27°
Máx
13°
Min

Começa greve do transporte coletivo em Maringá e região

Ônibus estavam parados no início da manhã desta terça-feira (1º), no Terminal Urbano de Maringá. (Foto: Pauline Almeida/Grupo Massa) - Começa greve do transporte coletivo em Maringá e região
Ônibus estavam parados no início da manhã desta terça-feira (1º), no Terminal Urbano de Maringá. (Foto: Pauline Almeida/Grupo Massa)

Os funcionários do transporte coletivo de Maringá e região entraram em greve nesta terça-feira (1º). Em assembleia realizada na segunda-feira (29), a paralisação foi aprovada com 425 votos favoráveis e 135 contrários. 

As empresas Transporte Coletivo Cidade Canção (TCCC) e Cidade Verde conseguiram uma liminar na Justiça, que obriga a circulação de 70% dos ônibus nos horários de pico  - das 5h às 9h e das 17h às 20h. Porém, a situação era bastante confusa no início da manhã. 

No Terminal Urbano de Maringá, os ônibus estavam parados. Os veículos que chegavam dos bairros deixavam os passageiros na parte externa do terminal, onde grandes grupos se aglomeravam, sem saber como chegar ao trabalho e escolas.

Mototaxistas aproveitaram a greve dos trabalhadores do transporte coletivo para lucrar. Eles se colocaram em frente ao Terminal Urbano e foram a opção de muitas pessoas para seguir caminho. 

Os funcionários em greve pedem a incorporação do tíquete-alimentação de R$ 300. Porém, as empresas TCCC e Cidade Verde ofereceram pagamento de R$ 152 do Programa de Participação dos Resultados e R$ 150 de aumento salarial. 

O Sindicato dos Motoristas de Maringá (Sinttromar) divulgou que está aberto à negociação. A greve atinge o transporte coletivo em Maringá, Floresta, Doutor Camargo, Ivatuba, Itambé, Paiçandu e Sarandi.