27°
Máx
13°
Min

Começa greve dos servidores municipais

(Foto: Divulgação/Sismmar) - Começa greve dos servidores municipais
(Foto: Divulgação/Sismmar)

Os servidores municipais de Maringá iniciaram uma greve na manhã desta terça-feira (29). Por volta das 7h30, eles estavam mobilizados no Paço Municipal para pressionar o prefeito Carlos Roberto Pupin (PP) a conceder o reajuste total da inflação, avaliada em 11,08%.

Em assembleia realizada na noite de segunda-feira (28), os trabalhadores rejeitaram a última proposta da administração municipal, que previa 5,54% de reajuste agora e os outros 50% da inflação em 2017, caso a arrecadação chegasse às expectativas.

A presidente do Sindicato dos Servidores Municipais de Maringá (Sismmar), Iraídes Bapstistoni, declarou que o município precisa encontrar uma forma de repor a inflação. 

"O objetivo de greve é mostrar que somos necessários. Mesmo garantindo os serviços essenciais, vamos fazer uma greve massiva", declarou a presidente.

Confira como a greve deve afetar os serviços públicos

  • Secretaria de Trânsito: 30% dos servidores (guardas municipais que dão suporte ao Samu);
  • Secretaria Municipal de Assistência Social e Cidadania: 40% (Casa Lar de assistência a idosos em situação de risco);
  • Secretaria Municipal de Serviços Públicos: 0% na coleta lixo, mas com a manutenção dos terceirizados, e 30% no caso dos cemitérios;
  • Saúde: 50%;
  • Educação: 30%.