24°
Máx
17°
Min

Corpo de padre que morreu em Rondônia será sepultado no domingo em Maringá

(Foto: Divulgação) - Corpo de padre que morreu em Rondônia será sepultado no domingo
(Foto: Divulgação)

O corpo do padre Claudenir Bernardino de Matos, 41 anos, que morreu em um acidente de carro na noite de quarta-feira (11) em Rondônia, deve chegar ao Paraná na manhã deste sábado (14). O translado será feito a partir do aeroporto de Porto Velho, com destino a Londrina. Depois segue de carro até o município de Paiçandu, cidade na qual residem os familiares do sacerdote.

Uma missa será presidida pelo arcebispo de Maringá, dom Anuar Battisti, a partir das 11h, na paróquia Santo Cura d’Ars, local em que o velório será realizado. Em seguida, o corpo do padre segue para Maringá, onde também será rezada uma missa e logo após haverá o sepultamento no cemitério Rainha da Paz, localizado na Rua Distrito Federal, 1.089.

O acidente aconteceu na BR-429, no município de Costa Marques, em Rondônia. O veículo dirigido pelo padre caiu da ponte do Rio Queimado, conhecida na região por ser muito perigosa, local de várias mortes. Padre Claudenir havia celebrado uma missa em uma comunidade do interior e retornava para casa.

Trajetória

Claudenir Bernardino de Matos pertencia ao clero da Arquidiocese de Maringá e estava em missão na Diocese de Guajará-Mirim desde 2015, dentro do projeto “Igrejas Irmãs” da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB). O presbítero era administrador paroquial da Basílica do Divino Espírito Santo em Costa Marques. Ele nasceu em 20 de maio de 1974 em Roncador (PR) e foi ordenado no dia 10 de julho de 2009, na paróquia Santo Cura d’Ars, em Paiçandu.

Trabalhou na paróquia São Mateus Apóstolo em Maringá até janeiro de 2015, quando foi designado para a missão em Rondônia. Ele tinha como lema a passagem “Ide pelo mundo inteiro e anunciar o evangelho a toda criatura” (Mc 16,15).

Colaboração Arquidiocese de Maringá