27°
Máx
13°
Min

Criança de dois meses morre e pais alegam negligência médica

Inconformados, os pais deram o último adeus ao pequeno Eric Gabriel de apenas dois meses de idade. Ele morreu de infecção generalizada e princípio de pneumonia.

Para o casal jovem, a morte do filho está associada a negligência médica. A mãe Sabrina, levou o bebê até a UPA no dia 03 de maio. O menino apresentava falta de ar e muita tosse.

O médico que atendeu disse que não era nada grave, segundo a família. Por conta disso, a mãe e o filho estiveram outras três vezes na unidade e só então, na última vez, teve o diagnóstico correto.

Depois de descobrir a pneumonia, a família enfrentou outro problema: conseguir a vaga de UTI no Hospital Municipal. A espera foi grande, seis horas pelo menos, e o bebê frágil, não resistiu.

Versão do Hospital Municipal

O Hospital Municipal informou, por meio da assessoria de imprensa, que o bebê chegou ao local necessitando oxigênio. Ele foi entubado.

A criança necessitava de vaga de UTI e por isso foi solicitada em outro hospital que dispõe de UTI pediátrica. Sem vagas, o Municipal fez contato com unidades de Cascavel, Maringá e Curitiba, mas em nenhum havia vaga de UTI.

Versão UPA

A UPA informou que atendeu a criança todas as vezes que a família procurou a unidade e negou que houve negligência. Exames foram feitos e na última vez que a criança esteve no local precisou da vaga de UTI que é responsabilidade do Hospital Municipal.

Colaboração: Luciana Barcellos / Rede Massa