21°
Máx
17°
Min

CURITIBA ABANDONADA: para urbanista, calçadas verdes implantadas pela Prefeitura são soluções paliativas

(Foto: Divulgação/SMCS) - CURITIBA ABANDONADA: Calçada Verde é só uma propaganda da prefeitura
(Foto: Divulgação/SMCS)

Há pouco mais de quatro meses, a prefeitura de Curitiba começou a implantar na região central da cidade as chamadas calçadas verdes – espaços onde os pedestres podem parar durante a travessia em vias públicas. A administração municipal defende que a medida traz mais segurança para que está andando na rua.

No entanto, para o urbanista Alessando Fila Rosanelli, que também é conselheiro do Conselho de Arquitetura e Urbanismo do Paraná e professor da Universidade Federal do Paraná, a implantação das “calçadas verdes” é uma solução paliativa, que não resolve os perigos daqueles que precisam transitar pelas ruas curitibanas.

Segundo ele, o problema está no modelo implantado. “Nos países onde isso é adotado, tem passeio elevado, tem meio-fio, e não apenas uma faixa pintada com balizadores em volta.” De acordo com o urbanista, a solução é buscar algo fixo, que vem para ficar. “Não adianta insistir em medidas temporárias. Tem que pensar no pedestre permanentemente”, afirmou.

O professor ainda ressaltou que não adianta aplicar essas medidas sem uma campanha de conscientização dos motoristas e pedestres. “É necessário educação para que a proposta seja compreendida e funcione. Pode causar estranhamento em um primeiro momento, mas depois de adapta.”

Em nota, a prefeitura informou que as calçadas verdes foram inspiradas em projetos internacionais e que recebeu esse nome porque a área é pintada nessa cor. Além disso, ressaltou que a opção por pintar a área das calçadas verdes “buscou realizar a obra com menor impacto ambiental”.

Ainda afirmou que a implantação “foi acompanhada da divulgação das informações através da distribuição de folhetos e informações prestadas pelos agentes de trânsito.”

Para o urbanista, no entanto, a medida, além de não ser novidade em Curitiba, chega apenas como um nome bonito. “É um nome novo para algo velho, que já é implantado em outros países e que, inclusive, já existe em Curitiba, só não foi pintado. É muito mais uma propaganda da prefeitura.”

Medida não agradou muita gente

Na época do lançamento das calçadas, a recepção da população não foi muito positiva. Em redes sociais, várias pessoas postavam reclamações das mais diversas em relação à implementação das calçadas verdes.

Alguns questionavam a inspiração no projeto nova-iorquino com o que foi implantado em Curitiba. Aos poucos, os usuários começaram a realizar montagens, comparando as diferenças entre o que foi aplicado nos EUA e na capital paranaense:

(Foto: Reprodução/Facebook)(Foto: Reprodução/Facebook)


(Foto: Reprodução/Facebook)(Foto: Reprodução/Facebook)

Outros questionavam o motivo da prefeitura não ter construído uma calçada, ao invés de pintar a rua e colocar balizas. “Uma ampliação esdrúxula da área para pedestres! Pintaram de verde a porção próxima das ruas com as calçadas... Mas continuam sendo ruas. De calçada não tem nada!”, afirmou um internauta.

Por fim, outros reclamaram dos transtornos que as calçadas verdes trouxeram para o trânsito. Alguns pedestres afirmaram que não têm coragem de ficar parado em cima das calçadas verdes, pelo menos de ser atingido por algum carro.