21°
Máx
17°
Min

Curitiba firma parceria com Fiocruz para combate às doenças transmitidas pelo Aedes

Parceria entre prefeitura e Fiocruz prevê pesquisa sobre mosquito Aedes aegypti (Foto: Everson Bressan/SMCS) - Curitiba firma parceria com Fiocruz para combate às doenças transmitidas pelo Aedes
Parceria entre prefeitura e Fiocruz prevê pesquisa sobre mosquito Aedes aegypti (Foto: Everson Bressan/SMCS)

A Prefeitura de Curitiba firmou, nesta quinta-feira (18), um termo de compromisso com o Instituto Carlos Chagas (ICC/Fiocruz Paraná) para unir esforços no combate das doenças transmitidas pelo Aedes aegypti – dengue, zika vírus e febre chikungunya.  A partir de agora, a Secretaria Municipal da Saúde irá fornecer inclusive as larvas do mosquitos coletados para que a Fiocruz possa analisar e avançar em relação à proliferação do mosquito e as suas possibilidades de contaminação.

“Vamos somar esforços envolvendo a Fiocruz, Exército, secretarias municipal e estadual da Saúde e as universidades para fortalecer toda busca de informações sobre as causas e consequências de infecção”, disse o prefeito Gustavo Fruet, ressaltando que o Exército, juntamente com a Secretaria Municipal da Educação, irá realizar ações nas escolas.  A intenção é capacitar os professores e conversar com os estudantes sobre o mosquito.

“Vivemos um momento de comoção e com um parceiro científico sério, como é a Fiocruz, vamos diminuir cada vez mais o desconhecimento que temos em relação ao zika e assim avançarmos no combate e no tratamento da doença”, frisou o secretário municipal da Saúde, César Titton.

O principal objeto de pesquisa da Fiocruz será o mosquito Aedes aegypti, principal vetor de transmissão da doença. “Hoje buscamos amostras na região Nordeste do país, o que tem um custo elevado além do tempo. Com a força tarefa que vamos realizar em parceria com a Prefeitura e o exército, teremos o produto de análise em um curto período e conseguiremos dar uma resposta mais rápida para a população”, explicou Claudia Nunes Duarte dos Santos, virologista chefe do Laboratório de Virologia Molecular do Instituto Carlos Chagas / Fiocruz Paraná.

Saúde

A parceria da Prefeitura com a Fiocruz também prevê que a estrutura da Secretaria Municipal da Saúde e da Fundação Estatal de Atenção Especializada em Saúde de Curitiba (Feaes) - unidades de saúde, pronto atendimento, Hospital do Idoso Zilda Arns, Maternidade Bairro Novo e centros de atenção psicossocial (Caps) - sejam utilizados como fonte de pesquisa.

“Onde há ensino e pesquisa, o serviço ofertado tem mais qualidade. Por isso, firmamos a parceria com a Fiocruz para realização de pesquisas com várias temáticas, como as relacionadas à sífilis, sepses, Alzheimer e várias outras tecnologias”, disse Gustavo Schulz, diretor geral da Feaes.

Informações Prefeitura Municipal de Curitiba