21°
Máx
17°
Min

Custo de energia elétrica pode dar trégua em 2016

Chuvas ajudam na mudança de bandeira tarifária. Em 1.º de março, haverá redução de R$ 3 para R$ 1,50 por kWh consumido. (Foto: Itaipu Binacional/Divulgação) - Custo de energia elétrica pode dar trégua em 2016
Chuvas ajudam na mudança de bandeira tarifária. Em 1.º de março, haverá redução de R$ 3 para R$ 1,50 por kWh consumido. (Foto: Itaipu Binacional/Divulgação)

A partir do dia 25 de junho, os usuários do serviço de energia elétrica do PR vão sentir alguma diferença no bolso ao receber a conta de luz. Só ainda não se sabe de quanto. Com o corte de R$ 5,9 bilhões no novo orçamento da Conta de Desenvolvimento Energético (CDE), a redução média das contas de energia elétrica poderá ser de 4%, segundo a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel);

Mas, o diretor presidente de distribuição da Copel, Antonio Sérgio de Souza Guetter, avisa que é muito cedo para especular a porcentagem de redução. “O valor dessas tarifas pode ser alterado dependendo das mudanças ocorridas na estrutura de custos e de mercado.” A última revisão tarifária periódica da empresa responsável pela geração, transmissão e distribuição de energia no estado foi em 2012. "Como consumidores torcemos para que haja a redução".

O que é certo quanto ao impacto econômico para os brasileiros será a mudança da cor das bandeiras tarifárias. A partir de 1.º de março, a vigente será a de nível amarelo, conforme determinação da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel). O anúncio foi feito dia 3 de fevereiro. Com isso, o custo de R$ 3,00 passará a R$ 1,50 a cada 100 quilowatt-hora (kWh) consumido.

Para o especialista da Copel, a redução do nível vermelho para amarelo dá-se pelas chuvas dos últimos meses que recompõem os reservatórios das hidrelétrica, assim como o aumento da energia disponível através do uso consciente pelo consumidor. Para abril, a bandeira passará de amarela para verde, sem custo aos consumidores.