20°
Máx
14°
Min

Defesa Civil aponta necessidade urgente da retirada de famílias à beira de cratera

Defesa Civil aponta necessidade urgente da retirada de famílias à beira de cratera

Uma equipe da Defesa Civil do Estado esteve em Cianorte para avaliar a cratera de 12 mil m² formada na Estrada da Bica após as fortes chuvas de fevereiro. O relatório aponta a necessidade da retirada de três famílias que moram às margens do buraco e como chegar às medidas de recuperação do local.

Os técnicos indicaram que o acúmulo de água das chuvas foi o responsável pela liquefação do solo, que desabou. O geólogo Rogério da Silva Felipe defendeu a necessidade de buscar ajuda do Instituto das Águas. Nenhuma obra, como aterro e construção de bueiros, pode ser realizada no local por conta do aparecimento de minas ao longo de toda a extensão da vala.

“Apesar desse órgão não atuar na área rural, é o mais indicado a apontar uma possível solução para o caso, pois possui uma grande e extensa experiência sobre a erosão no noroeste do Paraná”, informou.

Nascentes foram verificadas no terreno, o que dificulta ainda mais a situação. O solo continua se deteriorando e pode fazer ruir as três residências à beira da cratera. "A recomendação é de que as três casas próximas sejam interditadas e reconstruídas o mais distante possível deste barranco”, determina o relatório.

A prefeitura ofereceu apoio aos moradores por meio do fornecimento de materiais de construção do programa Teto Solidário. No caso dos que não possuem terreno, ainda é estudada a forma de auxílio.

Colaboração Prefeitura de Cianorte