Você poderá alterar sua localização a qualquer momento clicando aqui.
Ocultar   |   Alterar cidade
Você está vendo conteúdo de Curitiba e região.
Ocultar   |   Alterar cidade

Defesa Civil quer interditar ‘buracão’ na zona oeste de Londrina

A Prefeitura de Londrina está tomando providências para salvaguardar a integridade física de moradores que residem na área do entorno da cratera no Jardim Santa Rita, região oeste de Londrina, ao lado da nascente do Ribeirão Quati. Nesta quarta-feira (11), uma equipe técnica da Cohab-LD esteve no local para fazer uma vistoria e apurar se há risco para os moradores da área vizinha. Um laudo está sendo elaborado com a máxima urgência apontando os reais riscos para os moradores.

A Secretaria Municipal de Governo solicitou urgência à Defesa Civil, para que adote medidas para proteger a região afetada pela cratera, inclusive, caso seja necessário, interditar e isolar a área para recuperar o local afetado.

"Constatamos que houve um desmoronamento das tubulações do sistema de drenagem pluvial que desemboca no Ribeirão Quati e, com isso, solicitamos à Defesa Civil que também faça uma vistoria para imediatamente isolar o local, por medida de segurança", informou o secretário municipal de Obras e Pavimentação, Fernando Tunouti, lembrando que o problema da erosão no Jardim Santa Rita foi detectado há mais de seis meses e até o momento não houve providências cabíveis para garantir a integridade dos moradores.

Segundo o secretário, a Defesa Civil deverá enviar uma equipe técnica ainda nesta quinta-feira (12) para avaliar a área e possivelmente fazer a interdição. Ele informou que o desmoronamento está em torno de cinco metros de distância do fundo de algumas casas, por isso a necessidade de isolamento do local. "Existe um caso específico, de imóvel no fundo de vale, que requer maiores cuidados. Vamos solicitar a desocupação do local, por questões de segurança", comentou.

Paralelo a isso, a Secretaria Municipal de Obras e Pavimentação, por meio da Diretoria de Projetos, irá realizar um estudo para recuperar a área, evitando maiores danos à região. “Pedimos urgência à equipe para que isso seja resolvido o mais rápido possível”, frisou.

(com informações do Núcleo de Comunicação da Prefeitura)