21°
Máx
17°
Min

Defesa Civil vistoria frigorífico onde ocorreu vazamento de amônia

Um dos pontos de atendimento foi em um posto de combustível próximo do local (Foto: João Carlos Frigério) - Defesa Civil vistoria frigorífico onde ocorreu vazamento de amônia
Um dos pontos de atendimento foi em um posto de combustível próximo do local (Foto: João Carlos Frigério)

A Defesa Civil de São José dos Pinhais informou que foi realizada uma vistoria multidisciplinar no Frigorífico Argus, onde ocorreu um vazamento de amônia na noite de domingo (10). A vistoria envolveu, além da Defesa Civil de São José Pinhais, o Corpo de Bombeiros, Instituto Ambiental do Paraná, Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Secretaria Municipal de Saúde.

De acordo com a Defesa Civil, em comunicado divulgado na noite desta segunda-feira (11), os equipamentos do setor onde ocorreu o vazamento apresentaram funcionalidade normal. A documentação do frigorífico também está em dia. “Após vistoria em todo o território e adjacências, as equipes da Saúde Ambiental e Vigilância Sanitária consideraram inexistentes os riscos à saúde, tendo em vista a analisar a pronta resposta de intervenção”, indica a nota.

A Defesa Civil ainda informou que “constatou-se que, quanto ao possível acidente/vazamento, houve descarga de vapor de amônia considerada normal para o evento, em virtude do pronto funcionamento do sistema de segurança desta operação de resfriamento”.

O órgão de São José dos Pinhais concluiu, a partir da documentação apresentada e da vistoria realizada, que “não existem riscos iminentes à vida ou à saúde dos profissionais do frigorífico, uma vez que, o sistema está funcionando satisfatoriamente”. A Defesa Civil também declarou que são comprovadamente inexistentes os riscos aos moradores das adjacências, “uma vez que houve imediata dissipação da substância química (forma gasosa) na atmosfera”.

O comunicado ainda traz que não houve danos ambientais que exijam atenção ou que fossem determinantes para a evacuação permanente da área, “podendo inclusive ser considerados ausentes após análise da amostra hídrica coletada”. A Defesa Civil ainda apontou que, mesmo na ausência de riscos, manterá pelo período necessário o contato com as unidades de pronto atendimento do município e que foram realizadas recomendações técnicas.

Na noite de domingo, vários moradores do bairro São Marcos, onde o frigorífico está localizado, procuraram atendimento por apresentarem sintomas em decorrência do vazamento de amônia. Um posto avançado de atendimento foi montado para o recebimento dos moradores que passavam mal. Segundo a Defesa Civil, 36 pessoas foram atendidas. Os moradores relataram como ficaram sabendo do vazamento e como apareceram os sintomas