23°
Máx
12°
Min

Defesa da Fazenda Santa Maria na região Oeste emite nota sobre ocupação

Foto: Rede Massa - Defesa da Fazenda Santa Maria na região Oeste emite nota sobre ocupação
Foto: Rede Massa

A defesa dos proprietários da Fazenda Santa Maria, emitiu uma nota de esclarecimentos, nesta quarta-feira (23), sobre os episódios ocorridos nos últimos dias, na propriedade.

Em nota, o advogado da família esclarece que a família dona da área, não tem qualquer ligação com a Operação Lava Jato.

Confira na íntegra:

NOTA DE ESCLARECIMENTO PÚBLICO

Em resposta as notícias veiculadas pela imprensa local, com relação a ocupação de suas áreas por integrantes do Movimento Sem Terra (MST), no município de Santa Terezinha de Itaipu - Estado do Paraná, a Fazenda Santa Maria vem a público para prestar os seguintes esclarecimentos:

1º. Os atuais proprietários da Fazenda Santa Maria são os irmãos Ricardo Antônio Cabral de Oliveira Machado, Sérgio Luiz Cabral de Oliveira Machado e Licínio de Oliveira Machado Filho;

2º. Importante mencionar que referida fazenda incorpora o patrimônio da família desde 1948, ou seja, há quase 70 anos e foi transferido aos mesmos em razão do inventário dos bens deixados pelo falecimento de Licínio de Oliveira Machado;

3º. Há uma infeliz confusão com relação aos nomes dos Srs. José Sérgio de Oliveira Machado (ex-presidente da Transpetro, citado na operação Lava Jato) e Sérgio Luiz Cabral de Oliveira Machado, um dos proprietários da fazenda invadida;

4º. Não há qualquer vinculação dos proprietários do imóvel invadido com a pessoa de José Sérgio de Oliveira Machado;

5º. Esclarecem ainda que denominada Fazenda Santa Maria, não tem qualquer relação com a operação “Lava Jato”;

6º. Que o maquinário equivocadamente mencionado por integrantes do MST não se trata de equipamento de perfuração de petróleo, mas sim uma “draga” fabricada há mais de quarenta anos e que pertence a construtora de titularidade dos sócios da fazenda, sendo eventualmente utilizada para o desassoreamento de açudes para restabelecimento da capacidade;

7º. A Fazenda Santa Maria utiliza adequadamente os recursos naturais e preserva o meio ambiente de maneira inquestionável, cumprindo exemplarmente a sua função social, produzindo, gerando empregos diretos e indiretos e contribuindo com a arrecadação municipal ante o pagamento de tributos;

8º. A Fazenda Santa Maria é detentora de reserva particular do patrimônio natural, que faz parte do corredor da biodiversidade Santa Maria, um dos maiores projetos ambientais do Estado do Paraná, o que torna totalmente injustificável a permanência de um adensamento populacional naquela região, que pode gerar um impacto devastador na referida área de proteção colocando abaixo todo um trabalho de anos.

Por derradeiro, a Fazenda Santa Maria esclarece que todas as medidas judiciais cabíveis já foram adotadas buscando a reintegração da posse da área invadida, aguardando neste momento as providências da Secretaria Estadual de Segurança Pública do Estado do Paraná para o cumprimento da ordem judicial.

Requer, por fim, a publicação/divulgação do presente esclarecimento público, com o intuito de bem informar a sociedade sobre a realidade dos fatos, restabelecendo a verdade em prol da correta aplicação da justiça.

Foz do Iguaçu/PR., 22 de março de 2016.

Carlos Wisland Samways

OAB/PR 19.562