22°
Máx
17°
Min

Delegado pede mais tempo para investigar acidente na BR-277 que deixou seis mortos

Prorrogada investigação de acidente na BR-277 que deixou seis mortos

O delegado Antônio dos Santos, da Delegacia de Morretes, vai solicitar prorrogação de mais 30 dias para concluir as investigações sobre o acidente na BR-277 que deixou seis mortos e que completa um mês nesta quarta-feira (3). O pedido será encaminhado à Justiça ainda hoje.

De acordo com ele, ainda faltam informações importantes para a conclusão do inquérito sobre o grave acidente, registrado no quilômetro 33 da rodovia no final da tarde do dia 3 de julho. Um caminhão carregado com álcool perdeu os freios enquanto descia sentido Paranaguá. A parte do tanque se soltou e foi para a pista contrária, atingindo vários veículos.

Três pessoas foram encontradas carbonizadas em um carro. Posteriormente, dois corpos foram achados nas margens da rodovia. Eram os pais de um bebê, que foi entregue pelo pai para uma pessoa que estava próxima do acidente. A sexta vítima do acidente morreu dois dias depois no Hospital Evangélico, em Curitiba.

Santos relatou que estão pendentes a perícia e as respostas da empresa responsável pelo caminhão. “Ainda aguardamos a conclusão da perícia e as informações da empresa, a partir da carta precatória enviada para a polícia de Concórdia (Santa Catarina), onde fica a sede da responsável pelo caminhão. Hoje vence o prazo legal, mas não há condições de concluir o inquérito por conta disto”, afirma.

O delegado acredita que o inquérito deve ser finalizado assim que estas informações chegarem para ele, não sendo necessário todo o prazo adicional de 30 dias.