28°
Máx
17°
Min

Dentistas afastados do setor público retornam às atividades em Palmas

Por determinação da Justiça, cinco dos sete odontólogos afastados do exercício profissional no setor público de saúde em março, sob investigação em denúncia criminal de falsidade ideológica, estelionato e peculato, voltaram às atividades.

A justiça tinha estabelecido prazo de 90 dias de afastamento para o trabalho investigatório de análise de materiais apreendidos pelo Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) de Francisco Beltrão, durante a Operação Tiradentes, em Palmas.

O prazo expirou na última semana e não houve o oferecimento de denúncia no processo por parte do Ministério Público no prazo estabelecido. Segundo informações da promotoria, os relatórios das análises chegaram e os procedimentos investigatórios devem ser concluídos até o mês de agosto.

Os dentistas estão atendendo somente na Unidade Central de Saúde, durante o expediente. O retorno dos profissionais às atividades estava previsto e atende ao interesse público. Eles foram afastados do exercício da profissão após a investigação do Gaeco constatar que os servidores públicos não seguiam ao trabalho e realizavam serviços particulares em seus consultórios, nos horários que deveriam estar atendendo no setor público. Um dos odontólogos investigados foi preso em flagrante.

Colaboração portal RBJ.