26°
Máx
19°
Min

Diretor da Cettrans chamado para depor na ‘Operação Pecúlio’ pede exoneração

Foto: André Garcia / Rede Massa - Diretor da Cettrans chamado para depor na ‘Operação Pecúlio’ pede exoneração
Foto: André Garcia / Rede Massa

No oficio encaminhado à prefeitura de Cascavel no fim da tarde de ontem (25), Paulo Gorski agradeceu a oportunidade de comandar a Companhia de Trânsito e afirmou que o desligamento do cargo é irrevogável.

O agora ex-diretor é investigado pela Polícia Federal. Na semana passada ele foi conduzido coercitivamente para prestar depoimento. A polícia investiga fraudes em licitações e desvio de dinheiro público em Foz do Iguaçu.

Paulo Gorski é dono de uma construtora em São Miguel do Iguaçu e presta serviços para a prefeitura de Foz. A empresa tem dois contratos licitados em 2014 que somam R$ 18 milhões.

Desse montante Gorski disse que já recebeu da prefeitura de Foz R$ 4 milhões. Os outros R$ 14 milhões só serão pagos quando a empresa terminar as construções de asfalto e calçadas.

O prefeito de Cascavel vai decidir nos próximos dias quem assume a direção da Cettrans.

Colaboração: Cristiane Guimarães / Rede Massa