22°
Máx
14°
Min

Diretores de outros portos enaltecem cuidados do Porto de Paranaguá

Diretores de outros portos enaltecem cuidados do Porto de Paranaguá

Os diretores-presidentes de 22 portos brasileiros conheceram nesta terça-feira (12) os trabalhos de limpeza e programas ambientais do Porto de Paranaguá. Eles estiveram no terminal para a 4ª Reunião dos Portos do Brasil, realizada na sede da Administração dos Portos de Paranaguá e Antonina (Appa). O encontro foi conduzido pelo ministro da Secretaria de Portos da Presidência da República, Helder Barbalho. 

Durante a reunião, a Diretoria de Meio Ambiente da Appa apresentou o processo de evolução dos programas ambientais realizados na Baía de Paranaguá. São 17 programas e 30 licenças ambientas vigentes atualmente. As autoridades também visitaram o cais do porto para participar da inauguração do novo prédio operacional e das obras de reforma do cais e conheceram as operações realizadas no porto paranaense. 

“A ideia é que os portos conheçam os bons exemplos daqui e repliquem nas suas administrações”, afirmou o ministro Helder Barbalho. 

Limpeza

A limpeza do cais e das áreas portuárias foi destacada pelas autoridades. “Particularmente me chamou muito a atenção da limpeza das áreas portuárias de Paranaguá. Com certeza vamos usar o trabalho desempenhado aqui como exemplo para tentar aplicar no Porto de Cabedelo”, disse a presidente da Companhia Docas da Paraíba, Gilmara Timóteo. O porto paraibano receberá o próximo encontro dos presidentes dos portos delegados no mês de maio. “Esta é a vantagem destas reuniões, pois podemos ver as boas práticas aplicadas e reunir as pautas em comum a todas as companhias”, completou Gilmara. 

“A gestão do Porto de Paranaguá é modelo para todos os demais portos do país e aproveitamos esta reunião para aprender o que é feito por aqui”, afirmou o diretor vice-presidente do Porto de Suape, Bernardo D’Almeida. 

Para Alex Oliva, diretor-presidente da Companhia Docas do Estado de São Paulo, encontros como estes são essenciais para que os pleitos dos portos delegados sejam atendidos com maior eficiência. “Temos dado mais celeridade aos assuntos comuns a todos os portos. As respostas estão sendo mais rápidas. Estamos pegando as boas práticas dos portos visitados, como a dos programas ambientais dos portos do Paraná. Isso inspira os demais portos que não têm este tipo de trabalho a começar a fazer isso”, afirmou. 

Pauta

A reunião também tratou de outras pautas de interesse comum aos portos. Um dos assuntos tratados foi a relação entre Receita Federal e as autoridades portuárias. A Secretaria de Portos colheu as demandas dos dirigentes para que a troca de informações entre os órgãos seja o mais transparente possível. “A Receita está revisando portarias e este é um bom momento para que deixemos claro as nossas necessidades junto a eles”, explicou o ministro Helder Barbalho. 

Entre as prioridades tratadas na pauta, também estiveram as soluções dos passivos de seguridade social de alguns portos, a definição sobre uma padronização de acordos coletivos e a regularização de multas junto aos órgãos reguladores.

Colaboração AENPr.