27°
Máx
13°
Min

Dra Virgínia presta depoimento sobre mortes no Hospital Evangélico

(Foto: Rede Massa) - Dra Virgínia presta depoimento sobre mortes no Hospital Evangélico
(Foto: Rede Massa)

A médica Virgínia Helena Soares de Souza, acusada de abreviar a morte de pacientes que estavam internados na UTI do Hospital Evangélico, presta depoimento na tarde desta quinta-feira na Segunda Vara do Tribunal do Júri de Curitiba. Na audiência, ela poderá de se defender das acusações.

“A médica Virgínia Helena Soares de Souza, terá oportunidade de dirimir quaisquer dúvidas e provar que naquela UTI apenas praticou medicina intensiva dentro das diretrizes da literatura médica”, publicou o advogado que defende a médica, Elias Mattar Assad. Ele argumentou ainda que “está provado cientificamente que pessoas faleceram naquela UTI apenas em virtude dos problemas de suas próprias doenças”.

Em julho, um laudo complementar realizado a pedido do Ministério Público do Paraná (MP-PR) concluiu que Virgínia e sua equipe foram responsáveis pela morte dos pacientes, ao aplicar doses excessivas de sedativos e analgésicos.