22°
Máx
16°
Min

Dupla é presa acusada de matar e atear fogo em homem em Bandeirantes

(foto: WhatsApp/Divulgação) - Dupla é presa acusada de matar e atear fogo em homem
(foto: WhatsApp/Divulgação)

Duas pessoas foram presas acusadas da morte de um homem ainda não identificado na madrugada de terça-feira (27) em Bandeirantes (34 km de Cornélio Procópio).

Liliane Marruchelli da Silva assumiu a autoria do crime e apresentou Daniel Barboza Junior como seu comparsa. Ele é cunhado de Liliane e não possui passagens pela polícia.

A vítima, cujo corpo encontra-se no Instituto Médico Legal (IML) de Jacarezinho aguardando identificação, foi encontrada com parte do corpo carbonizado.

Ao delegado Michel de França Araújo, Liliane alegou ter agido em legítima defesa. “Ela diz que estava sendo ameçada por um ex-presidiário, levou uma pedrada na cabeça e reagiu, entrando em luta corporal. O Daniel então teria chegado e ajudado ela a se desvencilhar, dando uma pedrada na cabeça da vítima”, relatou em entrevista à Rádio Cabiúna.

Apesar da confissão do crime, os dois disseram não ter ateado fogo no corpo do homem. No local do assassinato, foram encontrados documentos em nome de Antonio Cesar. O homem, que é usuário de drogas, foi ouvido na delegacia e teve sua participação descartada em um primeiro momento.

O delegado continua as investigações para reunir elementos que comprovem a autoria e a motivação do crime. Enquanto isso, Liliane e Daniel seguem presos na delegacia de Bandeirantes.

(com informações da Rádio Cabiúna)