24°
Máx
17°
Min

Em Apucarana, polícia investiga site de venda on-line suspeito de não entregar produtos

Polícia investiga site de venda on-line suspeito de não entregar produtos

A Polícia Civil de Apucarana (a 63 quilômetros de Maringá) está investigando um site de vendas on-line, que tem endereço administrativo na cidade. Duas vítimas - uma de São Paulo e outra do Rio Grande do Sul - procuraram a delegacia para denunciar que não receberam os produtos adquiridos.

A loja administrativa da empresa fica na Avenida Curitiba, em Apucarana. É uma sala vazia e, segundo a imobiliária responsável pelo local, que também procurou a polícia, o aluguel foi pago. A empresa abriu em março de 2016 e uma jovem chegou a trabalhar como secretária por um mês.

A polícia conseguiu localizar a funcionária, que contou ter recebido adiantado e sido dispensada pelo proprietário, que seria de São Paulo. Ela afirmou que foi seu primeiro emprego e desconhecia as fraudes supostamente cometidas pela empresa. “Eu só ficava no telefone mesmo. Muitas pessoas de tudo quanto é lugar do Brasil procuravam [o site].”

Ofertas chamavam a atenção dos usuários para o site. Smartphones com descontos de R$ 300, por exemplo, eram oferecidos pelo site Tanakaplay, que comercializava desde produtos automotivos até eletrodomésticos. A polícia conseguiu identificar Rafael Tanaka, 24 anos, morador de São Paulo, e Fabio Teodoro de Souza, 26, de Londrina, como sócios e proprietários da página.

“A polícia vai apurar crimes de estelionato e organização criminosa. O importante é que todos registrem a ocorrência para que esses criminosos sejam presos”, aconselhou o delegado José Aparecido Jacovós.

Orientação da polícia

Quando os preços de produtos à venda na internet são muito baratos, as pessoas devem desconfiar e entrar em contato com a polícia da localidade em que o site tem loja física para verificar se há boletins de fraude registrados.

Colaboração Sílvia Vilarinho da Rede Massa