21°
Máx
17°
Min

Em coletiva, polícia revela detalhes e do crime e vídeo de confissão de Ellen Homiak

As revelações da polícia sobre o caso do assassinato do policial militar Rodrigo Federizzi, vão se tornando cada vez mais chocantes. Nesta manhã, a Secretaria de Estado da Segurança Pública (Sesp), divulgou um vídeo em que a acusada Ellen Homiak confessa a autoria do crime.

No vídeo, Ellen chora e conta que “estava junto com o marido, quando ele a chamou de louca e disse que iria mandá-la para uma clínica para tratamento psicólogo, que ficaria com o filho do casal”. A mulher continuou dizendo que “não é louca, e que resolveu cometer o crime”. Ela também afirma que “usou a pistola de calibre ponto 40, da Polícia Militar de uso do marido, que estava na cabeceira da cama, e atirou na nuca de Rodrigo”.

Conforme a polícia, a perícia confirmou que ela estava em pé quando atirou. Nos próximos dias, o laudo dos exames realizados na faca, na serra e no carro, para comprovação de DNA, para verificar se realmente se trata do sangue de Rodrigo, deve sair nos próximos dias.

A polícia destacou, que a motivação para o crime seria um desentendimento entre o casal, que poderia ter relação sobre a guarda do filho. No entanto, há a possibilidade de a motivação ter relação com dinheiro. “Estamos investigando uma possível subtração de valores que teria sido feita pela Ellen”, disse o secretário Wagner Mesquita.

Confira em breve, o vídeo da confissão.