22°
Máx
14°
Min

Em júri popular, jovens são condenados pela morte de empresário em Umuarama

Penas foram de 12 e 14 anos (Foto: O Bemdito) - Em júri popular, jovens são condenados pela morte de empresário
Penas foram de 12 e 14 anos (Foto: O Bemdito)

Em júri popular, dois rapazes foram condenados, em Umuarama, pelo homicídio qualificado do empresário Maximiliano Menossi, registrado em outubro de 2012. Alnus André Alves recebeu pena de 14 anos, pois teria efetuado os tiros que mataram a vítima, e Alisson Tiago Brito da Silva a 12 anos. Esse conduzia a moto usada.

O assassinato aconteceu no dia 4 de outubro de 2012, quando Maximiliano Menossi saía do Harmonia Clube de Campo, após um jogo da dupla sertaneja Jorge e Mateus. Vários familiares e amigos da vítima acompanharam o júri popular.

Motivação

Dully Grasielle Neves Brandão, esposa de Alnus André Alves, teria iniciado uma briga. Na confusão, o empresário teria sido atingido no braço e revidou com um soco na mulher, momento em que seguranças impediram a continuidade da discussão.

Na saída do show, Alves e Silva foram atrás da vítima e efetuaram os disparos.

Colaboração O Bemdito