22°
Máx
16°
Min

Em Maringá, golpista tenta arrancar dinheiro de famílias com pacientes em estado grave

Em um momento difícil, com parentes internados em estado grave, pelo menos oito famílias de Maringá foram alvos de golpistas e procuraram a Polícia Civil nessa terça-feira (9). Criminosos tentaram arrancar dinheiro das vítimas, alegando que precisavam de pagamento, apesar dos pacientes estarem internados pelo Sistema Único de Saúde (SUS).

Silvana Megiato, uma das vítimas, ficou bastante nervosa. Ela está com a irmã internada em estado grave e chegou a ir até o caixa para depositar R$ 1,5 mil. Alertada pela funcionária do banco, ela descobriu se tratar de um golpe e procurou a polícia. “Eu achava que nunca ia cair, me achava muito esperta, mas numa hora dessas, no desespero, você não lembra de nada”, contou.

As famílias que compareceram à Polícia Civil não puderam registrar o boletim de ocorrência, pois não chegaram a entregar dinheiro aos golpistas, o que não configura o crime na prática. Porém, fica o alerta.

As vítimas ainda ressaltam que os estelionatários sabiam todas as informações dos pacientes, o que levanta o questionamento de como eles tiveram acesso a esses dados. “Todos os dados completos do paciente eles têm: telefone celular, telefone residencial, quadro clínico do paciente. Eles têm tudo”, destaca Valdir Benedito, uma das pessoas que recebeu o telefonema.

A reportagem da Rede Massa/TV Tibagi falou pelo telefone com o criminoso, que zombou da situação e disse que o golpe é para “aprendiz”. Ainda declarou que seria um detento, o que levanta a possibilidade da prática de estelionato de dentro da cadeia. Confira a matéria completa de William Souza e Alex Magosso.