23°
Máx
12°
Min

Em Maringá, mulher afirma que foi roubada por trio de latrocidas e relata medo

Bastante assustada, uma mulher procurou a Polícia Civil, pois acredita que foi vítima do trio de latrocidas responsável por duas mortes em Maringá, na madrugada da última segunda-feira (8). Ela teria sido roubada pelos criminosos, que estão foragidos, no sábado (6).

A vítima contou que foi até a região do Residencial Tarumã, zona leste de Maringá, para levar uma amiga. No caminho de casa, ela parou para ir ao banheiro e comprar uma água, sendo rendida quando retornava ao carro.

Armado com uma faca, o criminoso exigiu que ela dirigisse até o Vale Azul, seguido pelos comparsas em um GM Monza, carro visto no local dos dois latrocínios e já apreendido.

Ao receber a foto dos foragidos pelo Whatsapp, a mulher garante ter reconhecido os bandidos, por isso, procurou a polícia. “Nunca tinha passado por algo tão traumatizante”, relatou.

Depois do crime, ela tem vivido o medo em sair de casa, especialmente no período da noite.

Investigação

A Polícia Civil acredita ter identificado os autores dos latrocínios do tratorista Roberto Aparecido da Silva, 40 anos, e do travesti Cleidson João Santos, 24, conhecido como Joyce.

Os suspeitos são Eder Scorpioni, 20 anos, Edneu Sampaio da Silva, 27, e Jeferson Jonatan Pires, 32 anos. Esse último seria o autor das facadas que mataram as vítimas.

Os procurados pela polícia (Foto: Divulgação)Os procurados pela polícia (Foto: Divulgação) 

Colaboração Rogério Morais da Rede Massa