26°
Máx
19°
Min

Em noite violenta, quatro mortes são registradas em Curitiba e Região Metropolitana

O senhor de 60 anos foi encontrado morto na avenida Comendador Franco (Foto: Colaboração/Na tela do 190) - Em noite violenta, quatro mortes são registradas em Curitiba e Região Metropolitana
O senhor de 60 anos foi encontrado morto na avenida Comendador Franco (Foto: Colaboração/Na tela do 190)

A noite deste sábado e a madrugada deste domingo (15) foram bastante violentas. Pelo menos quatro pessoas foram mortas ou encontradas em óbito em Curitiba e Região Metropolitana. Além disso, cinco pessoas ficaram feridas em uma festa no bairro Tatuquara depois que foram atingidas por tiros disparados por ocupantes de um Doblô prata.

A primeira morte foi registrada em Almirante Tamandaré, no final da noite deste sábado (14). Um homem foi encontrado morto com três tiros na cabeça. De acordo com a Polícia Militar, testemunhas teriam relatado que os ocupantes de um Corsa teriam executado o rapaz na rua Antonio Subinski, no bairro Cachoeira.

Na sequência, outro homem, de 54 anos, foi encontrado morto na rua Eduardo Pinto da Rocha, no Alto Boqueirão, já na madrugada de domingo, por volta das 3h. Como o corpo dele não tinha sinais visíveis de violência, não é descartada a hipótese de a morte ser por causas naturais.

Praticamente no mesmo horário, outra pessoa morria no bairro Atuba, em Colombo. De acordo com a Polícia Militar, uma viatura da Rocam começou a perseguir um Fiesta por atitudes suspeitas. Na altura da Travessa Timbu, os policiais conseguiram fazer com que o carro parasse. Porém, os ocupantes teriam reagido a tiros e um confronto começou no local. Um dos homens, de 30 anos, que estava no Fiesta, foi baleado e não resistiu aos ferimentos. O comparsa dele fugiu e não foi encontrado pelos policiais.

Por fim, um senhor de 60 anos foi encontrado morto no final da madrugada deste domingo. O homem estava caído na avenida Comendador Franco, no bairro Jardim Botânico. A suspeita é que ele tenha sido esfaqueado e acabou não resistindo aos ferimentos, morrendo no local. Há relatos de que ele estaria usando uma tornozeleira eletrônica, mas a PM não confirma essa informação.

Todos os corpos foram encaminhados ao Instituto Médico Legal de Curitiba, que será responsável por determinar a causa oficial das mortes. Os crimes devem ser investigados pela Polícia Civil do Paraná.