21°
Máx
17°
Min

Em nota, assessoria da Polícia Civil admite que divulgou retrato falado ‘errado’

Após a divulgação do retrato falado que supostamente seria do acusado de ter molestado uma jovem de 22 anos em um ônibus do transporte coletivo, a Polícia Civil admitiu que errou. “Houve um equívoco ao enviar a imagem, e o retrato falado não é referente a este caso”, disse a assessoria de imprensa da PC.

Conforme a assessoria, o problema teria ocorrido na Delegacia da Mulher, que teria enviado o retrato errado. Mas, que o referido rapaz também é acusado de estupro.

A assessoria da PC destacou que está levantando as informações e imagens corretas dos dois casos e irá divulgar tudo em breve.

Atualização

A Assessoria de Imprensa da Polícia Civil, enviou nota oficial sobre o ocorrido. Conforme divulgado anteriormente, "o erro teria sido cometido pela Delegacia da Mulher". A assessoria da PC, não enviou ainda  o retrato falado correspondente ao caso do ônibus. Confira a nota:

ERRATA DELEGACIA DA MULHER

 A Delegacia da Mulher (DM) se equivocou em divulgar um retrato falado do suspeito do caso do “ônibus”, porém o retrato divulgado pela especializada se trata de um suspeito de um grave estupro ocorrido no bairro Uberaba, próximo da linha do trem, no dia 31/03, contra uma jovem de 19 anos que foi brutalmente agredida. O suspeito permaneceu com ela por 4 horas em um matagal da região.

A delegacia pede para que se alguém tiver alguma notícia do paradeiro deste homem, que entre em contato com a delegacia através do telefone (41) 3219 8600.