20°
Máx
14°
Min

Empresário de Toledo é preso por fraudar e vender medicamentos proibidos

Investigações começaram depois de denúncias com a operação em Corbélia (Foto: Cristiane Guimarães) - Empresário de Toledo é preso por fraudar e vender medicamentos proibidos
Investigações começaram depois de denúncias com a operação em Corbélia (Foto: Cristiane Guimarães)

Três mandados de apreensão foram cumpridos por policiais do Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado), na manhã desta terça-feira (16), em Toledo, no Oeste do Paraná.

Um empresário acabou preso, suspeito de fraudar e vender medicamento de comercialização proibida. As buscas foram realizadas na empresa Tolemed, na casa do dono e também em um sítio da cidade.

Segundo o delegado responsável pelo caso essa é mais uma fase da ‘Operação Panaceia’ que investiga empresas da região por fraudes em contratos com prefeituras de cidades pequenas.


“As denúncias de hoje não envolvem a prefeitura de Toledo, os alvos foram apenas ligados a empresa. A investigação começou como desdobramento da operação realizada em Corbélia, no ano passado”, disse o delegado Thiago de Nóbrega.

No sítio da empresa os policiais encontraram uma fossa onde os remédios eram descartados e queimados, tudo de forma irregular. Por isso o dono da empresa, José Edson Rinaldi foi detido em flagrante.


Além disso, os policiais descobriram que a empresa fraudava embalagens de medicamentos com venda proibida para vendê-los em farmácias da região.

“Foram localizados medicamentos com indícios de adulteração, onde eram apagadas as inscrições de venda proibida e essas medicações que deveriam ser distribuídas pelas prefeituras gratuitamente eram comercializados em farmácias locais”, afirmou o delegado.

Segundo a polícia o dono da empresa vai responder por crimes ambientais e também por estelionato. A polícia investiga agora as farmácias que revendiam os produtos. Os trabalhos continuam.

Colaboração: Cristiane Guimarães