24°
Máx
17°
Min

Empresários lançam movimento para construção do Contorno Norte

(foto: Google Maps/Reprodução) - Empresários lançam movimento para construção do Contorno Norte
(foto: Google Maps/Reprodução)

Empresários e lideranças da Região Metropolitana de Londrina lançam movimento pela construção do Contorno Norte, ramal rodoviário que abre novas áreas de expansão econômica e desafoga o trânsito urbano. A primeira ação é um encontro com os candidatos a prefeito de Londrina e de Cambé nesta sexta-feira (dia 16), às 10h45, no Parque Ney Braga, organizado pela Associação das Empresas do Polo Industrial de Cambé (AEPIC) e representantes de outros segmentos envolvidos na mobilização.

A reunião tem dois objetivos principais: conhecer a posição dos candidatos sobre o Contorno Norte e firmar termo de compromisso para incluírem a obra em seus programas de governo. “O Contorno Norte é fundamental para melhorar a estrutura viária e estimular o desenvolvimento socioeconômico da Região Metropolitana de Londrina”, destaca a empresária Rosinda Stremlow, presidente da AEPIC.

Os empresários visitam a Câmara Municipal de Londrina nesta terça-feira (13) para apresentar o movimento aos vereadores e convidá-los a participar do encontro de sexta-feira. O convite também será estendido aos vereadores de Cambé. “Queremos unir forças, integrar as classes empresarial, política e lideranças comunitárias para colocar o Contorno Norte na pauta das discussões sobre o futuro da Região Metropolitana”, acrescenta.

A construção do Contorno Norte está prevista no caderno de encargos da concessionária Econorte, responsável pelo Lote 1 do Anel de Integração, como uma de suas obrigações e contrapartida na concessão de exploração de rodovias e cobrança de pedágio. No entanto, há informações de que estaria sendo suprimida em troca de outra obra viária definida pelo governo do Estado.

“O Contorno Norte representa um ativo de grande impacto na logística de transporte e um enorme diferencial para atração de investimentos. A sua construção certamente possibilitará a instalação de novas empresas e o lançamento de empreendimentos no seu perímetro de abrangência. Vai fortalecer a economia regional, além de oferecer uma alternativa para desafogar o trânsito e garantir mais segurança nas áreas urbanas de Londrina e Cambé, onde atualmente ocorrem acidentes fatais com muita frequência”, reforça a direção da AEPIC.

A associação representa as empresas Horizon, Incopa, Srapy Drop, Sandoz, Brasmax, Aesa, Ingá, Rivesa e Agro100. Além delas, outras como Café Odebrecht vão colocar nesta quarta-feira faixas na fachada de suas sedes, destacando o movimento pelo Contorno Norte.

(com assessoria de imprensa)