24°
Máx
17°
Min

Empresas podem calcular e compensar emissões de gases

(Foto: Divulgação) - Empresas podem calcular e compensar emissões de gases
(Foto: Divulgação)

A Secretaria Estadual do Meio Ambiente e Recursos Hídricos está percorrendo várias regiões do Paraná para incentivar empresas instaladas no Estado a calcularem suas emissões de gases de efeito estufa e a adotarem medidas de mitigação e adaptação às mudanças climáticas. O primeiro workshop do Selo Clima Paraná, com apoio da Federação das Indústrias do Paraná (Fiep), aconteceu nesta quinta-feira (15), em Guarapuava. 

O Selo Clima Paraná de registro público de emissões de gases do efeito estufa já tem adesão de grandes empresas como Klabin, Dudalina e CCR Rodonorte entre outras. “É um tema mundial em que o Brasil tem seu compromisso, dentro de um acordo internacional para o clima, e o Paraná esta se unindo, tentando envolver setores organizados nesse compromisso que é de toda sociedade”, destacou o secretário estadual do Meio Ambiente, Antonio Carlos Bonetti. 

A iniciativa do Selo Clima é o primeiro passo na preparação das empresas para os futuros marcos regulatórios que orientarão as ações de mitigação e adaptação às mudanças climáticas. “Ninguém reduz o que não conhece. O Selo Clima é o primeiro passo na preparação das empresas para os futuros marcos regulatórios que irão orientar as ações de mitigação e adaptação às mudanças climáticas, além de posicionar as empresas frente a consumidores cada vez mais atentos à responsabilidade socioambiental corporativa”, destacou o coordenador de Mudanças Climáticas da Sema, José Rubel.

Além de Guarapuava, onde mais de 15 representantes de empresas participaram do evento, Francisco Beltrão, Cascavel, Ponta Grossa, Londrina e Maringá também terão workshop. A superintendente de Meio Ambiente da empresa de papel Ibema, Ana Célia Medeiros, lembrou durante que nas linhas de créditos já existem questionários para saber como é relação das empresas com o meio ambiente. “Ter uma ação de sustentabilidade empresarial certamente facilita a obtenção de créditos”, destacou Célia.

O coordenador de Segurança do Trabalho e Meio Ambiente da Cooperativa Agrária, de Entre Rios, Cauê Mohler, disse que a iniciativa do Selo Clima é uma excelente ferramenta, principalmente pela facilidade, e fez a sugestão de envolver o setor agropecuário. “É um setor importante que pode trazer muita contribuição”, disse.

Compensação

Desde que o sistema de certificação foi implantado, há dois anos, 34 empresas já fizeram seus inventários de gases de efeito estufa. Em 2015, declararam publicamente a emissão de 1 milhão de toneladas de CO². Em 2016 já foram declaradas 2 milhões de toneladas CO², o que corresponde a 10% das emissões das indústrias do Paraná. 

As empresas que quiserem aderir ao Registro Público de Emissões de Gases do Efeito Estufa devem preencher o protocolo de intenções disponível no site da Secretaria Estadual do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (www.meioambiente.pr.gov.br).