22°
Máx
14°
Min

Escorpião amarelo é encontrado em Ubiratã e preocupa moradores

Animal é bastante venenoso e pode levar à morte (Foto: Assessoria de imprensa) - Escorpião amarelo é encontrado em Ubiratã e preocupa moradores
Animal é bastante venenoso e pode levar à morte (Foto: Assessoria de imprensa)

O setor de Vigilância Sanitária de Ubiratã fez um alerta muito importante e preocupante ao mesmo tempo. Pela primeira vez um escorpião amarelo – espécie venenosa - foi encontrando em Ubiratã.

O animal estava no quintal de uma casa na rua Costa e Silva, ao lado de um terreno baldio com muito mato.

O animal foi morto pelos donos da residência e será encaminhado para análise na Regional de Saúde, em Campo Mourão.

A equipe da vigilância informa aos munícipes para tomarem cuidado ao avistar essa espécie de escorpião, e, se possível, chamar imediatamente as equipes para que o escorpião amarelo possa ser capturado vivo, pois dessa forma é melhor de ser analisado.

O terreno baldio foi vistoriado pela equipe da vigilância, pois é quase certo que outros animais dessa espécie estejam pelos arredores.

Escorpião Amarelo

É a principal espécie que causa acidentes graves, com registro de óbitos, principalmente em crianças.

Características

Possui as pernas e cauda amarelo-clara, e o tronco escuro. A denominação da espécie é devida à presença de uma serrilha nos 3º e 4º anéis da cauda.

Mede até 7 cm de comprimento. Sua reprodução é partenogenética, na qual cada mãe tem aproximadamente dois partos com, em média, 20 filhotes cada, por ano, chegando a 160 filhotes durante a vida.

Como evitar a procriação

As medidas de controle e manejo populacional de escorpiões baseiam-se na retirada/coleta dos escorpiões e modificação das condições do ambiente a fim de torná-lo desfavorável à ocorrência, permanência e proliferação destes animais.

Cuidados para evitar a procriação

  • Manter limpos quintais e jardins, não acumular folhas secas e lixo domiciliar;
  • Acondicionar lixo domiciliar em sacos plásticos ou outros recipientes apropriados e fechados, e entregá-los para o serviço de coleta. Não jogar lixo em terrenos baldios;
  • Limpar terrenos baldios situados a cerca de dois metros (aceiro) das redondezas dos imóveis;
  • Eliminar fontes de alimento para os escorpiões: baratas, aranhas, grilos e outros pequenos animais invertebrados;
  • Evitar a formação de ambientes favoráveis ao abrigo de escorpiões, como obras de construção civil e terraplenagens que possam deixar entulho, superfícies sem revestimento, umidade etc;
  • Remover periodicamente materiais de construção e lenha armazenados, evitando o acúmulo exagerado;
  • Preservar os inimigos naturais dos escorpiões, especialmente aves de hábitos noturnos (corujas, joão-bobo, etc.), pequenos macacos, quati, lagartos, sapos e gansos (galinhas não são eficazes agentes controladores de escorpiões);
  • Evitar queimadas em terrenos baldios, pois desalojam os escorpiões;
  • Remover folhagens, arbustos e trepadeiras junto às paredes externas e muros;
  • Manter fossas sépticas bem vedadas, para evitar a passagem de baratas e escorpiões;
  • Rebocar paredes externas e muros para que não apresentem vãos ou frestas.

Cuidados dentro de casa

  • Rebocar paredes para que não apresentem vãos ou frestas;
  • Vedar soleiras de portas com rolos de areia ou rodos de borracha;
  • Reparar rodapés soltos e colocar telas nas janelas;
  • Telar as aberturas dos ralos, pias ou tanques;
  • Telar aberturas de ventilação de porões e manter assoalhos calafetados;
  •  Manter todos os pontos de energia e telefone devidamente vedados.

Colaboração: Assessoria de imprensa