22°
Máx
14°
Min

Estabelecimentos que se recusaram a colocar CPF nas notas são alvo de operação

Os auditores da Receita Estadual iniciaram nesta terça-feira (26) em todo o estado a “Operação Nota Paraná”. Vão ser visitadas empresas que não registraram documentos fiscais na Secretaria da Fazenda e que se recusaram a colocar o CPF de clientes nos documentos de venda. 

A operação poderá ser estendida para mais um ou dois dias, dependendo do número de estabelecimentos a serem visitados por região. A operação se baseia nas denúncias feitas pelos consumidores no portal do Programa Nota Paraná a respeito de compras feitas entre setembro do ano passado e fevereiro de 2016. No período, foram registradas 3.189 denúncias que envolvem 1.449 estabelecimentos. 

O objetivo dos auditores, segundo o Governo Estadual, é orientar os empresários sobre a necessidade da emissão de nota fiscal e, sempre que for solicitada pelo contribuinte, a inclusão de CPF ou CNPJ. As equipes também vão dar orientações sobre o registro eletrônico dos dados na base da Secretaria da Fazenda e sobre a regularização de pendências de outras obrigações. 

Esta é a segunda operação desde que o Nota Paraná foi criado. No ano passado, na primeira operação, foram verificadas apenas denúncias referentes a agosto, mês do lançamento do programa. Para cada documento fiscal não emitido, as empresas podem ser multadas em até R$ 1 mil.