22°
Máx
17°
Min

Estado confirma duas mortes por H1N1, uma delas em Maringá

- Estado confirma duas mortes por H1N1, uma delas em Maringá

A Secretaria de Estado de Saúde confirmou uma morte por gripe H1N1 (gripe suína) em Maringá. São apenas dois casos fatais em todo o Paraná, ambos de gestantes, com o segundo deles em São José dos Pinhais, na região metropolitana de Curitiba.

A paciente de Maringá, Letícia Naiara Nazareth, tinha 22 anos, estava grávida de cinco meses, e faleceu no Hospital Maringá. No dia 13 de março, ela apresentou os sintomas com um quadro grave de insuficiência respiratória, que evoluiu rapidamente e levou a paciente ao óbito.

Em São José dos Pinhais, a gestante de 25 anos também apresentou os primeiros sintomas no dia 13 do último mês, mas faleceu no dia 28. Entre janeiro e abril, o Paraná somou 83 casos de influenza, 60 deles por H1N1. Já em 2015, foram 970 casos de Influenza, sendo 139 de H1N1. As mortes por gripe somaram 26, das quais quatro causadas pelo vírus.

A Secretaria de Saúde orienta que o médico deve ser consultado assim que notados os primeiros indícios da doença, segundo a superintendente de Vigilância em Saúde, Cleide de Oliveira.

“Em epidemias anteriores tivemos um número alto de óbitos em gestantes e jovens. Isso mostra que o cuidado deve ser redobrado nesses casos”, alertou.

Medicação

O governo do Estado informou que o Paraná está com o estoque preparado para o tratamento da Influenza. Para atender os 399 municípios, o Centro de Medicamentos do Paraná (Cemepar) conta atualmente com 83 mil cartelas de remédio.

Apenas este ano foram distribuídos 20 mil tratamentos para os municípios do Paraná. No ano passado, foram atendidos com a medicação 62 mil adultos e 6 mil crianças das 22 regionais de saúde do Paraná.

O Oseltamivir, remédio usado para tratamento da gripe, é disponibilizado gratuitamente para todo o público do Sistema Único de Saúde (SUS). O medicamento deve ser distribuído mesmo nos casos ainda suspeitos, sem comprovação de exames laboratoriais. 

“Temos um protocolo paranaense voltado exclusivamente ao atendimento de casos de influenzas. Nele recomendamos a prescrição do antiviral já no início dos sintomas, pois o medicamento é mais eficaz nas primeiras 48 horas do quadro gripal”, ressalta a chefe do Centro de Epidemiologia da Secretaria estadual da Saúde, Julia Cordellini.

Atenção para os principais sintomas da gripe

  • febre alta repentina
  • tosse
  • dor de garganta
  • mal-estar geral
  • dificuldade para respirar

Colaboração Agência Estadual de Notícias