22°
Máx
14°
Min

Estado de gestante baleada em Tapejara é gravíssimo; acusado é solto por falta de provas

Thaysa respira por aparelhos no Hospital São Paulo (Foto: Divulgação via Umuarama News) - Estado de gestante baleada é gravíssimo; acusado é ouvido e solto
Thaysa respira por aparelhos no Hospital São Paulo (Foto: Divulgação via Umuarama News)

Acusado de balear a ex-namorada na cabeça em Tapejara, um rapaz conhecido como Japonês foi preso no fim da tarde dessa segunda-feira (11). Ouvido pelo delegado Gabriel dos Santos Menezes, em Cruzeiro do Oeste, ele negou o crime, acompanhado do advogado, e foi liberado posteriormente.

Thaysa Vilas Boas, grávida de oito meses, foi baleada à queima roupa na cabeça, em frente à casa de parentes, nas proximidades do Colégio Paulo Freire, em Tapejara. Em estado gravíssimo, ela foi encaminhado ao Hospital São Paulo, em Umuarama, onde passou por uma cesárea de emergência.

O bebê foi retirado e encaminhado à Unidade de Terapia Intensiva (UTI), mas seu quadro é estável. Boletim divulgado pelo hospital na manhã desta terça-feira dá conta que Thaysa continua correndo risco de morte, está em coma e respira por aparelhos.  

Japonês conta com antecedentes criminais, por crimes como tráfico de drogas, receptação e porte de arma. Há cerca de um ano e meio, a ex-namorada pediu uma medida protetiva contra o companheiro, mas depois desistiu do processo.

A Polícia Civil investiga o caso.

Colaboração Alex Miranda da Rede Massa