23°
Máx
12°
Min

Estagiários do Tribunal de Justiça são presos por fraude

Dois estagiários do Tribunal de Justiça do Paraná (TJ-PR) foram presos acusados de participar de uma quadrilha envolvida na clonagem de cartões de crédito. O golpe foi superior a R$ 100 mil, com pelo menos 14 vítimas, entre elas servidores da própria instituição.

Estagiários do Tribunal de Justiça são presos por fraude

A atitude suspeita da dupla chamou a atenção do setor de segurança do TJ-PR, que informou a polícia que os dois estavam recebendo várias entregas no local. Os policiais da Delegacia de Estelionato descobriram, então, que eles realizaram diversas compras pela internet. Entre os produtos adquiridos estão celulares, roupas e tênis.

"Aproveitando a condição de estagiários no Tribunal de Justiça, eles apontavam o endereço como destino de entrega dos objetos adquiridos de forma criminosa, inclusive, com a violação de dados de próprios servidores do órgão, além de pessoas de fora", comentou o delegado titular da DE, Wallace de Oliveira Brito.

Augusto Alves Pedrete Filgueira, de 20 anos, que é estudante de Direito, e Brayam Lucas Gonçalves, de 21, estagiário de Administração, foram presos nos bairros Alto Boqueirão e Santa Cândida. Eles não se manifestaram durante a prisão e vão responder por estelionato, falsidade documental, furto, furto mediante fraude e associação criminosa.

As investigações ainda procuram descobrir como os dois conseguiam dos dados dos cartões de crédito e dos códigos de segurança.

Colaboração Polícia Civil do Paraná