24°
Máx
17°
Min

Ex-chefe do IAP de Maringá é condenado por omitir dados ao Ministério Público

IAP autorizou corte de árvores (Foto: Google Street View) - Ex-chefe do IAP é condenado por omitir dados ao Ministério Público
IAP autorizou corte de árvores (Foto: Google Street View)

Um ex-chefe regional do Instituto Ambiental do Paraná (IAP) foi condenado pela 1ª Vara Criminal de Maringá por omitir dados requisitados pelo Ministério Público, em 2014. Ele recebeu pena de um ano de prisão em regime aberto, convertida em prestação de serviços à comunidade, além de multa.

Em 2014, a Prefeitura Municipal de Maringá pediu autorização ao IAP para cortar 41 árvores do Bosque 2, área de Mata Atlântica no Centro da cidade. A Promotoria solicitou informações sobre o caso e recomendou que não houvesse a aprovação do desmatamento enquanto isso.

Porém, o Instituto Ambiental do Paraná ignorou o pedido da Promotoria e permitiu o corte. Só depois da retirada das 41 árvores da área de preservação permanente foi que o órgão repassou os dados técnicos requisitados pelo MP.

O fato gerou uma ação criminal contra o então presidente do IAP, que agora foi condenado, segundo notícia divulgada pelo MP de Maringá nesta quinta-feira (13).

Colaboração MP-PR