22°
Máx
14°
Min

Fachada da UEPG é danificada por estudantes

Fachada da UEPG é danificada por estudantes

O prédio central da Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG) foi alvo de vandalismo por alunos do curso de Jornalismo da Instituição. As paredes, escada e até mesmo o chão foram danificadas. Os estudantes fizeram mais de dez desenhos utilizando a técnica de ‘estêncil’.

Na manhã desta quarta-feira (29), o Centro Acadêmico João do Rio (Cajor), que representa os alunos, divulgou uma nota de repúdio em que alega que os alunos participam de uma semana de estudos sobre a área e que incluem atividades práticas. Em uma dessas ações, eles tiveram contato com a técnica artística e os materiais necessários para as intervenções.

Ainda segundo a nota, alguns participantes promoveram uma série de depredações na fachada da instituição pública. O Cajor esclarece que está tomando as devidas providências para responsabilizar os culpados.

A assessoria de imprensa da UEPG informou que a reitoria da universidade entrou em contato com a coordenação do curso e ficou decidido que, como punição, os alunos responsáveis pelo ato terão que limpar as áreas danificadas.

Confira abaixo a íntegra da nota do Cajor:

Nota de repúdio:

O Centro Acadêmico João do Rio (CAJOR), durante a XI Semana de Integração e Resistência, promoveu na tarde da última terça (28) uma oficina de estêncil com Sid Ácrata. A oficina foi pensada e desenvolvida para ser um espaço de aprendizagem, com oferta de material para realização. Conforme lista de presença, 17 acadêmicos participaram e receberam os materiais, incluindo papeis, cartolinas e jornais para desenvolvimento das atividades.

Infelizmente, alguns participantes promoveram uma série de depredações públicas. O CAJOR entende que a Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG) se configura como patrimônio público e que conforme o Código Penal (Lei 2.848/1940) em vigência, o dano ao patrimônio é crime, punível pelo artigo 163 da referida lei.

O Centro Acadêmico João do Rio está tomando as devidas providencias legais para responsabilização dos que cometeram a infração. Os responsáveis já estão cientes e se prontificaram a iniciar a limpeza amanhã.

Colaboração William Batista, da Rede Massa.