22°
Máx
17°
Min

Faltam vacinas nos postos de saúde em Londrina

(Foto:  Cesar Brustolin/SMCS) - Faltam vacinas nos postos de saúde em Londrina
(Foto: Cesar Brustolin/SMCS)

Postos de saúde de Londrina estão com dificuldade para atender a demanda de vacinação infantil. Em alguns postos, faltam vacinas para Hepatite A, Paralisia Infantil, Tríplice Bacteriana (TBT), tetra viral, febre amarela e coqueluche.

Segundo a coordenador de imunização da secretaria de Saúde Sonia Fernandes, a responsabilidade do repasse das vacinas é do governo federal, que infirmou não ter previsão para restabelecer o fornecimento.

Em alguns casos, o limite para uma criança tomar a dose da vacina é de dois anos. O principal exemplo é da coqueluche, doença infecciosa que compromete o sistema respiratório e já chegou a ter registrado 36 mil casos no Brasil nos anos 80. Se a criança não tomar a vacina até os dois anos de idade, a prevenção perde o efeito.

 Apesar da falta de vacinas, a orientação é para que os pais continuem respeitando o calendário de acordo com a idade da criança e procurando os postos de saúde. “Algumas vacinas ainda estão disponíveis nos postos. De qualquer forma, quando não temos a vacina, fazemos uma lista de espera e entramos em contato com os pais quando chegar. Este ano recebemos 600 doses de tetraviral e conseguimos atender crianças que estavam na fila. Pais que não levaram a criança acabaram não recebendo”, afirmou Sônia Fernandes.

(colaborou Sérgio Ribeiro/Rede Massa)