22°
Máx
17°
Min

Família de Maringá cria 350 pombos-correio e ganhou até prêmio

Se muitas pessoas não gostam de pombos, com medo das ‘bombas’que eles lançam do céu, outras são apaixonadas e fazem da criação das aves uma carreira. Em Maringá, por exemplo, a família Bordin cria 50 delas e tem outras 300 em uma propriedade em Arapongas.

E não são pombos comuns, mas pombos-correio, usados para a entrega de mensagens. Uma das aves dos Bordin ganhou um prêmio após percorrer 1,2 mil quilômetros que separam Maringá e Brasília, conseguindo retornar para casa.

Os pombos-correio ganharam esse nome porque conseguem retornar para o ninho, em um instinto natural. Eles foram muito usados, por exemplo, na I e II Guerras Mundiais.

Aqui em Maringá, outro criador utilizou as aves para fins de mais ‘paz’. Thiago Barbosa cria os pássaros desde os 15 anos e os levava para chamar a atenção das meninas. Confira os pombos-correio na matéria de Índio Maringá e Manoel Vilela da Rede Massa/TV Tibagi.