22°
Máx
14°
Min

Família de Maringá recebe ligação de falso médico e quase cai em golpe

Durante um momento de grande vulnerabilidade, uma família de Maringá quase foi alvo de um golpe. Um falso médico ligou para as vítimas e deu falsas esperanças em relação ao estado de saúde do pai Severo, de 73 anos, que estava internado no Hospital Municipal.

Severo - que acabou falecendo - havia sofrido dois acidentes vasculares cerebrais e o Hospital Municipal abriu um protocolo para avaliar morte encefálica. Enquanto a família esperava o resultado dos exames, o golpista decidiu agir.

A filha Luzia Haureluck contou que o homem, por telefone, apresentou-se como ‘doutor Paulo’ e declarou ter uma boa notícia para a família, alegando que o senhor não estava com morte encefálica, mas enfrentava leucemia.

Ele poderia retornar para casa, mas para isso precisava de uma medicação de R$ 1,5 mil. O remédio não estaria disponível e a família teria que pagar. Diante da esperança de ter o pai de volta, Luzia negociou com o 'médico' e chegou a pegar os dados bancários do golpista.

Foram os irmãos de Luzia que desconfiaram e decidiram entrar em contato com o Hospital Municipal, descobrindo que não havia um médico chamado Paulo ou qualquer diagnóstico de leucemia.

“É uma pessoa sem coração. Do jeito que eu estava, fiquei muito feliz. Se não fosse minha irmã, eu ia cair”, alertou a vítima, que decidiu tornar o fato público para chamar a atenção da comunidade sobre a ação de estelionatários.

Colaboração Geovan Petry e Marcos Luvizeto da Rede Massa