22°
Máx
16°
Min

Fecea suspende aulas após aluno ameaçar matar estudantes e professores

(Foto: Divulgação) - Fecea suspende aulas após aluno ameaçar matar estudantes e professores
(Foto: Divulgação)

As aulas do campus de Apucarana (a 63 quilômetros de Maringá) da Universidade Estadual do Paraná (Unespar) foram suspensas no fim da tarde de segunda-feira (11). O Conselho da instituição decidiu paralisar as atividades até a próxima sexta-feira (15) em virtude do comportamento agressivo de um aluno, que ameaçou de morte colegas estudantes e professores.

O acadêmico iniciou as aulas na Fecea em 2015 e, desde o meio do ano, vem se mostrando violento, com ameaças. Por causa do comportamento, uma sindicância com três professores foi instaurada para avaliar o aluno. Na última quinta-feira (7), eles entregaram o relatório ao rapaz, que ficou bastante agressivo e chegou a rasgar o documento.

Desde então, o comportamento do jovem foi ficando mais explosivo, com o ápice nessa segunda-feira, quando fez ameaças de morte. Diante disso, para resguardar a segurança da comunidade acadêmica, as aulas foram suspensas.

(Foto: Silvia Vilarinho/Rede Massa)

Medida extrema

O diretor da Fecea, Narciso Rastelli, destacou que foi uma medida extrema. 

“É um fato que acontece pela primeira vez, um fato desagradável em uma instituição que tem 56 anos de existência, tem um nome dentro do estado”, colocou.

Ele informou que o aluno responde ao procedimento administrativo, mas não foi impedido de frequentar as aulas. Diante das ameaças, a Unespar registrou boletins de ocorrência e pediu ajuda da Polícia Militar na segurança.

Nesta quarta-feira (13), uma reunião está marcada para nova discussão sobre o assunto, desta vez com a participação de representantes da reitora e procuradoria jurídica da universidade.

“Nós somos uma instituição educacional, não de segurança pública, então não estamos acostumados a lidar com esse tipo de coisa”, declarou o diretor do campus de Apucarana.

O aluno acusado possui antecedentes criminais.

Colaboração Silvia Vilarinho da Rede Massa