21°
Máx
17°
Min

Feira de Imóveis termina com ticket médio de R$ 220 mil em Londrina

(foto: Divulgação) - Feira de Imóveis termina com ticket médio de R$ 220 mil
(foto: Divulgação)

Terminou neste domingo (19) a 11ª edição da Feira de Imóveis de Londrina, realizada no centro de eventos do Shopping Catuaí. Durante três dias de evento, os mais de 30 expositores - entre construtoras, imobiliárias, incorporadoras, corretores autônomos e agente financeiro - receberam um público estimado de 6 mil visitantes.

A Caixa Econômica Federal (CEF) realizou mais de 500 simulações de financiamento durante os três dias de feira, número que superou as expectativas iniciais do agente financeiro.

A gerente do estande da CEF no evento, Fátima Brunello Fuganti, ressaltou que o ticket médio de valor de imóveis negociados ficou em torno de R$ 220 mil, com simulações de até R$ 1 milhão, o que totaliza um volume de R$ 100 milhões prospectados. "Atendemos pessoas de todas as faixas de renda, que estão se movimentando para superar a crise", aponta ela, lembrando que os clientes que realizaram simulações durante a feira terão garantia das condições apresentadas mesmo após o fim do evento.

Marco Antônio Bacarin, presidente do Sindicato dos Corretores de Imóveis de Londrina e Região (Sincil), considerou que a feira teve um ótimo movimento e ressaltou que o público que compareceu estava focado em encontrar imóveis. "Os estandes ficaram cheios", conta ele, destacando que há muitas pessoas procurando casas e apartamentos para morar. "O momento está bem positivo para o comprador, pois há possibilidade de negociar as condições de venda. Além disso, há ofertas de vários padrões em todas as regiões da cidade", diz

A Feira é realizada pelo Sindicato dos Corretores de Imóveis de Londrina e Região (Sincil) e Sindicato da Habitação e Condomínios (Secovi-PR). São apoiadores Federação Nacional dos Corretores de Imóveis (Fenaci), Sindicato da Indústria da Construção Civil do Norte do Paraná (Sinduscon Norte/PR), Clube de Engenharia e Arquitetura (Ceal), Confederação Nacional dos Profissionais Liberais, Associação Comercial e Industrial de Londrina (Acil), Associação dos Comerciantes de Materiais de Construção (Acomat) e Conselho Regional de Corretores de Imóveis da 6ª região do Paraná (Creci-PR). 

(com assessoria de imprensa)