22°
Máx
17°
Min

Força-tarefa vai apontar solução para cratera na Estrada da Bica

(Foto: Divulgação/Câmara de Cianorte) - Força-tarefa vai apontar solução para cratera na Estrada da Bica
(Foto: Divulgação/Câmara de Cianorte)

A erosão de 12 mil m² na Estrada da Bica, em Cianorte, continua sem solução. Esta semana, representantes da prefeitura, Instituto das Águas do Paraná, Agência de Defesa Agropecuária (Adapar), Instituto Ambiental do Paraná (IAP), Defesa Civil e Companhia Melhoramentos Norte do Paraná se reuniram para debater o assunto.

Os órgãos decidiram estudar a topografia do local e solicitar um geólogo à Defesa Civil para investigação. Com o resultado dos testes será possível formular um projeto para resolver o problema, seja com drenagem ou movimentação de terra.

Cinco famílias moram ao redor da cratera e três casas já estão em situação de risco. “Vamos fazer o que for preciso para oferecer o devido amparo e ajuda necessária para garantir a relocação e segurança das famílias ali prejudicadas”, afirmou o prefeito Claudemir Bongiorno.

A Estrada da Bica permanece interditada desde as chuvas que abriram a cratera no local. Os motoristas devem desviar pela PR-082 e Estrada Rodeio.

Minas

As enxurradas abriram o buraco na Estrada da Bica, mas a existência de minas no local impede um plano de conserto por enquanto. O surgimento das nascentes pode até estar ligado à saturação do solo, como explicou o secretário municipal de Desenvolvimento, Nelson Magron Junior. 

 “Ficamos impossibilitados de realizar qualquer ação imediata por não sabermos se essas nascentes são ou não permanentes e ainda porque estaríamos cometendo um crime ambiental aterrando essas minas. Neste momento é impossível definir uma solução técnica, como a execução de uma obra de um bueiro ou uma ponte, ou realizar a recuperação ambiental, criando mata ciliar e área de preservação permanente. É fundamental a realização de estudos e laudos de sondagem de subsolo no local antes de iniciar qualquer intervenção”, ponderou.