Você poderá alterar sua localização a qualquer momento clicando aqui.
Ocultar   |   Alterar cidade
Você está vendo conteúdo de Curitiba e região.
Ocultar   |   Alterar cidade

Foz do Iguaçu: família de motociclista autoriza doação de órgãos

A família de Claudio Alexander  Toffoletti, 37 anos, autorizou a doação de órgãos nesta sexta-feira (13). O motociclista foi vítima de um acidente grave de trânsito registrado na noite de terça-feira (10) em Foz do Iguaçu. O velório acontece às 16h, no Cemitério São João Batista.

A Comissão Intra-Hospitalar de Doação de Órgãos e Tecidos para Transplantes (CIHDOTT) do Hospital Municipal de Foz do Iguaçu coordenou a segunda captação de múltiplos órgãos, realizada em 2017.  O paciente teve a morte encefálica confirmada através de exames realizados seguindo rigorosamente todos os itens descritos no protocolo específico. Foram captados rins e pâncreas.

“O êxito desse procedimento atribui-se ao esforço de uma equipe multidisciplinar, do diálogo com a família do doador e toda a estrutura da instituição, para receber a equipe responsável pela captação”, disse o Diretor-Geral do Hospital Municipal de Foz do Iguaçu, Raymundo Marques Machado.

Segundo a equipe da CIHDOTT, uma das dificuldades encontradas pela Comissão, se dá ao explicar para os familiares sobre a morte encefálica. “Eles observam o paciente, seu ente querido, respirando e, muitas vezes, se negam a acreditar que não há mais possibilidades de sobrevivência”. 

A equipe explica que a morte encefálica se constitui na interrupção completa e irreversível das atividades do cérebro. “Após o diagnóstico de morte encefálica, como resultado de um traumatismo craniano, tumor, derrame, entre outros problemas, o sangue que vem do corpo e supre o cérebro é bloqueado e o cérebro morre”, esclarecem.

Para ser um Doador

O passo principal é conversar com a família e deixar bem claro o desejo de ser doador. Não é necessário deixar nada por escrito. A doação de órgãos pode ocorrer a partir do momento da constatação da morte encefálica. Em alguns casos, a doação em vida também pode ser realizada, em caso de parentesco até 4º grau ou com autorização judicial (não parentes).

Colaboração: Assessoria de imprensa HM.