20°
Máx
14°
Min

Funcionários da Urbs afirmam que voltam ao trabalho após pagamento dos salários

(Foto: Sindiurbano) - Funcionários da Urbs afirmam que voltam ao trabalho após pagamento dos salários
(Foto: Sindiurbano)

A greve dos funcionários da Urbanização de Curitiba (Urbs), iniciada nesta terça-feira (26) foi parar na Justiça do Trabalho. As duas partes envolvidas no impasse afirmam que irão entrar com ação. Enquanto isso, a paralisação dos trabalhadores continua.

“A deliberação é que a greve continua até o pagamento integral do salário e do vale alimentação”, afirmou o presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Urbanização de Curitiba (Sindiurbano), Valdir Aparecido Mestriner, que afirmou que vai pedir na Justiça a realização dos pagamentos. “Estamos reunindo documentos que comprovam os atrasos”, disse.

De acordo com ele, a última informação recebida da Urbs é que o pagamento do vale alimentação será realizado nesta quarta-feira (27) e que o restante dos salários será pago na próxima semana.

Em nota, a Urbs informou que vai recorrer à Justiça do Trabalho para que a greve seja comunicada com 72 horas de antecedência. Além disso, a empresa vai solicitar que seja determinado o percentual mínimo de 80% da força de trabalho em operação.

A Urbs ainda contestou o atraso nos pagamentos alegados pelos trabalhadores. “Uma vez que o acordo salarial e a legislação trabalhista preveem o pagamento dos salários até o quinto dia útil do mês seguinte e apenas preferencialmente até o dia 25 do mês em curso. Nesta segunda-feira (25) a Urbs depositou 50% dos salários e pretende depositar os outros 50% nos próximos dias, embora a lei permita que este depósito seja feito até o próximo dia 6 de maio”, diz o texto.

Sobre o vale alimentação, a Urbs afirma que realizou o depósito também na última segunda-feira (25) e que os créditos poderão ser utilizados pelos trabalhadores a partir desta quarta-feira (27). “Até esta tarde todos os setores da Urbs estão trabalhando.”