28°
Máx
17°
Min

Gaeco e Polícia Ambiental prendem grupo de caçadores

Gaeco encontrou armas e dezenas de munições durante ação em Guarapuava (Foto: Divulgação / Gaeco) - Gaeco e Polícia Ambiental prendem grupo de caçadores
Gaeco encontrou armas e dezenas de munições durante ação em Guarapuava (Foto: Divulgação / Gaeco)

O Gaeco de Guarapuava e a 4ª Companhia de Polícia Militar Ambiental, com apoio do Comando do 16º Batalhão de Polícia Militar de Guarapuava, deflagraram nesta quinta-feira (25) a Operação Arapuca. O objetivo foi desarticular um grupo especializado em caça ilegal de animais silvestres que agia na região.

Foram cumpridos nove mandados de busca e apreensão e sete pessoas foram presas em flagrante. Também foram apreendidas sete armas de fogo e foram encontrados 31 cães de caça em situação de maus tratos, além de oito aves silvestres que estavam em cativeiro.

Cães em situação de abandono foram resgatados pelo Gaeco e pela Polícia Ambiental (Foto: Divulgação / Gaeco)

O grupo se organizava com frequência para caçar animais silvestres, de acordo com o Ministério Público (MP), utilizando armas de fogo e cachorros treinados. Durante as investigações, o Gaeco ainda constatou que os integrantes da quadrilha deixavam os cães sem comida para estimular a agressividade deles e utilizá-los na caça.

Ação do Gaeco apreendeu armas, aves silvestres e equipamentos usados para caça (Foto: Divulgação / Gaeco)

Os animais foram encaminhados ao departamento de Medicina Veterinária da Universidade Estadual do Centro-Oeste (Unicentro) para uma avaliação dos maus-tratos sofridos. Segundo o Gaeco, o Município de Guarapuava se comprometeu a ajudar com a destinação adequada desses cães. Oito deles já se encontram no canil municipal.

Colaboração Assessoria de Imprensa.