27°
Máx
13°
Min

Gerente do Uber se reúne com vereadores em Londrina

O gerente de políticas públicas do aplicativo de transporte Uber, Gabriel Petros, esteve na Câmara de Vereadores de Londrina na tarde desta sexta-feira (22) para explicar aos parlamentares o funcionamento do serviço de transporte privado de passageiros na cidade.

 A empresa ainda não confirma de forma oficial qualquer previsão de chegada à cidade, mas a visita dos executivos é um sinal claro de que há interesse.

Como divulgado pelo Massa News na semana passada, um projeto protocolado na Câmara de Vereadores abriu a discussão sobre a regulamentação do uso do aplicativo, considerado concorrência desleal por parte dos taxistas por não obedecer uma série de exigências as quais eles são submetidos.

O prefeito Alexandre Kireeff demonstrou sua posição em uma publicação no Facebook. “Se a gente olhar só para o aspecto do serviço, o Uber pode ser muito legal. Mas o conjunto da obra tem que ser analisado. A gente tem que diminuir os custos que os taxistas já têm. Passam por fiscalização, verificação da qualidade do automóvel, responsabilidade de fazer plantão mesmo sem ter passageiros e passam por licitação para ter direito ao serviço. Isso onera tanto o taxista, cria tanta dificuldade para ele que o serviço acaba ficando caro”, afirmou o prefeito. “Aí vem o Uber, que pula toda essa etapa de regulamentação e parece que é mais competitivo. A gente tem que trabalhar para deixar o serviço de táxi mais livre e menos sujeito a tantas taxas”.

Como funciona?

O Uber é um aplicativo para smartphones que conecta de um lado pessoas que precisam se locomover e, de outro, motoristas que oferecem o transporte.

O usuário envia uma solicitação de transporte para o aplicativo, que identifica o motorista mais próximo. Assim que o motorista aceita, o usuário já recebe a informação com o tempo estimado de chegada até o ponto de embarque, do nome do motorista, o tipo de veículo e a placa do automóvel.

Quando a corrida chega ao destino, a tarifa é calculada automaticamente e cobrada diretamente no cartão de crédito. Créditos e descontos disponíveis podem ser automaticamente aplicados em sua próxima viagem.

O usuário tem a opção de avaliar o motorista inclusive de forma anônima. O feedback serve para referendar o bom serviço prestado e até para desativar contas de motoristas em casos de incidentes ou comentários negativos em excesso, o que, segundo o Uber, garante a qualidade do serviço.

Pesquisa feita em junho deste ano pelo ConectaAí mostrou que 80% dos entrevistados são a favor do Uber, enquanto apenas 10% se manifestaram de forma contrária. Os outros 10% disseram não conhecer o serviço.

 Entre os contrários, 33% argumentam que o aplicativo tira o trabalho dos taxistas, 27% consideram inseguro, 15% estão acostumados com táxi e 9% não gostam de ter que pedir pelo aplicativo.