22°
Máx
14°
Min

Governo cobra do município dívida com o Hospital do Trabalhador

Hospital do Trabalhador aguarda pagamento do Ministério da Saúde para manter serviço (Foto: Secretaria Estadual da Saúde/Divulgação) - Governo cobra do município dívida com o Hospital do Trabalhador
Hospital do Trabalhador aguarda pagamento do Ministério da Saúde para manter serviço (Foto: Secretaria Estadual da Saúde/Divulgação)

Ao contrário do que foi noticiado pelo Governo do Estado, hoje pela manhã, de que há dificuldades de manter os serviços à população pelo Hospital do Trabalhador porque a Secretaria Municipal da Saúde estaria devendo R$ 7,5 milhões, a Prefeitura Municipal e direção do HT contestam, em nota. Alegam que a dívida milionária seria referente a um acréscimo criado em 2013 pelo Ministério da Saúde no Incentivo de Qualidade de Gestão Hospital, e que há três anos o repasse não é feito por falta de regulamentação.

A informação é de que os pagamentos mensais do contrato municipal no valor de mais de R$ 4 milhões, além de R$ 508 mil referente à parcela do HT na ação civil pública, estão sendo pagas mensalmente. No caso das parcelas, faltam duas parcelas totalizando mais de R$ 1,8 milhões que estão em fase de auditoria em razão da verificação de divergências de valores.

Entenda o caso

O secretário estadual da Saúde, Michele Caputo Neto explica que a contratualização do HT com o SUS é feita com o município porque Curitiba tem gestão plena do sistema de saúde, ou seja, todos os serviços públicos desta área que atuam na capital recebem da prefeitura.

O financiamento do hospital é composto por diversas fontes. Seu custo mensal chega a R$ 11 milhões, sendo que R$ 5,5 milhões são repassados pelo Governo do Estado. Esses recursos são destinados para o custeio da unidade, em despesas de manutenção, pagamento de pessoal e compra de insumos. Já a produção hospitalar, correspondente aos outros R$ 5,5 milhões, é responsabilidade do Governo Federal, que deposita os valores devidos no Fundo Municipal de Saúde de Curitiba para repasse imediato ao HT.

 “Em dezembro de 2015, enviamos ofício ao Ministério Público Estadual pedindo apoio para resolver essa situação, mas ainda não tivemos a regularização dos débitos, o que vem dificultando a manutenção das atividades assistenciais”.

O Hospital do Trabalhador é o mais importante pronto socorro de traumatologia da capital e atende a população de Curitiba, região metropolitana e de todo Paraná nas áreas de ortopedia, cirurgia geral e neurocirurgia.
 Atua com 222 leitos, sendo 30 leitos de UTI adulto e 10 neonatal. Em 2015, mais de 200 mil pacientes foram atendidos no HT. A maioria dos atendimentos se refere a acidentes e outros tipos de trauma.

Segundo o programa SOS Emergência, do Governo Federal, o HT é um dos melhores prontos socorros do país, tanto que foi escolhido para ser o hospital da Copa em 2014.

Informações: Prefeitura Municipal de Curitiba e Governo do Estado