23°
Máx
12°
Min

Governo entrega casas para 50 famílias carentes de Andirá

(foto: Orlando Kissner/ANPr) - Governo entrega casas para 50 famílias carentes de Andirá
(foto: Orlando Kissner/ANPr)

Em Andirá, no Norte Pioneiro do Paraná, 50 famílias carentes, com renda mensal de até R$ 1.600, receberam nesta quinta-feira (25) as suas novas moradias. Elas não pagarão nada pela casa, graças aos subsídios do poder público aplicados no programa. “É mais uma grande ação na área habitacional, a materialização de um sonho acalentado há anos pelas famílias, muitas esperando a vida inteira para ter uma casa”, afirmou o governador Beto Richa, que esteve em Andirá para, junto com o presidente da Cohapar, Abelardo Lupion, e representantes do governo federal e da prefeitura, entregar as chaves da casa própria para as famílias.

O governador visitou a nova moradia da dona de casa Franciele Dias Lemos, de 28 anos, que vai morar no local com o marido e quatro filhos. Ela pagava R$ 250 de aluguel e agora tem uma casa própria, sem custo. Richa também plantou uma árvore da espécie peroba rosa, que recebeu o nome de Vitória, simbolizando a vitória das famílias que receberam a casa própria. “É um momento ímpar, garantir moradias próprias para famílias de baixa renda do nosso estado”, afirmou Richa.

Os imóveis, de 41 metros quadrados, possuem dois quartos, sala, banheiro, cozinha e área de serviço. Renata Bartolomeu, 36 anos, dona de casa, tem cinco filhos. “Trabalhava na roça, criei meus filhos cortando cana. Estou muito feliz com a casa que ganhei. Agora dá pra fazer planos para o futuro, a casa é minha e vai ficar para os meus filhos. Vou me mudar hoje mesmo, nem dormi à noite. É um sonho”, afirmou Renata.

Parceria

O empreendimento é denominado Residencial Paulino Dalaqua, foi construído em parceria do poder público, com investimentos de R$ 1,5 milhão através do programa Minha Casa Minha Vida. O governo estadual fez um aporte adicional de R$ 5 mil por casa, além da assessoria técnica da Cohapar e os serviços da Copel na instalação do sistema de energia elétrica do residencial. A prefeitura de Andirá foi responsável pelo terreno, iluminação pública e sistemas de água e esgoto. O governo federal repassou recursos do Ministério das Cidades. O governador ressaltou esse trabalho conjunto. “É esta importante parceria que tem viabilizado casas populares em todo o Paraná. Hoje fazemos uma grande revolução habitacional no Estado, temos construções de unidades habitacionais nos 399 municípios”, disse Richa. Ele destacou, como uma inovação, as 13 mil moradias entregues para famílias de agricultores paranaenses. “Isso beneficia e garante qualidade de vida e bem estar às famílias que moram no campo e que, com o suor do seu trabalho, produzem riquezas, empregos e rendas para o Paraná”.

Richa mencionou o encontro, quarta-feira (24), em Curitiba, com o presidente da Caixa Econômica Federal, Gilberto Occhi. Além de assinar contratos para novas moradias, também foi renovado o termo de cooperação técnica entre a Cohapar e a Caixa, que vai assegurar a continuidade da colaboração entre os governos do Paraná e Federal. Somente na Caixa existem hoje pedidos em análise para 6.222 novas unidades habitacionais no Estado.

“Isso tudo tem proporcionado esses avanços importantes no Paraná e, agora, de forma mais intensa com a parceria que se fortalece com a nova administração do governo federal, liberando mais recursos para grandes investimentos habitacionais”, disse Richa.

Não pode pagar

O presidente da Cohapar também ressaltou a completa mudança na vida das famílias, a segurança para criar os filhos, a partir da casa própria. “É um dia importante para as famílias e para nós, que propiciamos isso como agentes públicos. É uma bênção, estamos fazendo a nossa parte”, disse Lupion. Ele citou o Fundo de Combate à Pobreza, criado pelo governador Beto Richa, que possibilitará a construção de mais moradias para famílias de baixa renda no Estado.

Lupion lembrou a reunião com o ministro das Cidades, Bruno Araújo, na semana passada, quando foi tratado de programas habitacionais para famílias que não têm renda para pagar. “São pessoas mais necessitadas e o foco é trabalhar neste segmento”, disse. Ele também ressaltou as parcerias, principalmente do município. “Estado não faz nenhum trabalho sem a prefeitura, é o município que cuida das pessoas”, afirmou.

(com Agência Estadual de Notícias)