22°
Máx
17°
Min

Greve dos servidores municipais chega ao fim com reajuste parcelado

Greve dos servidores municipais chega ao fim com reajuste parcelado

Após cinco dias, chegou ao fim a greve dos servidores municipais de Maringá. Na manhã deste domingo (3), em assembleia realizada na Câmara Municipal, os trabalhadores aceitaram a proposta do reajuste da inflação de 11,08%, com 4% em março e o restante em cinco parcelas, entre os meses de agosto e dezembro. 

Foram dias de intensa negociação com a prefeitura, que defendia o índice de 5,54% este ano e o restante da inflação apenas em 2017, caso a arrecadação cumprisse as metas. 

No projeto de lei encaminhado ao Legislativo, o prefeito Roberto Pupin (PP) alfinetou o Sindicato dos Servidores Municipais de Maringá (Sismmar) lembrando que a categoria pediu inicialmente reajuste de 21%, sendo 10% de aumento real e 11% da inflação. 

Na terça-feira (29), os servidores iniciaram a paralisação, pois o município se recusava a recompor os salários. A proposta aprovada em assembleia neste domingo foi ‘costurada’ com a ajuda dos vereadores e da associação dos funcionários.

Pupin destacou no projeto que confia na promessa feita verbalmente pelos vereadores de aumento tributário para aumentar o caixa do município. Após a assembleia, os vereadores fizeram uma sessão extraordinária, em que já aprovaram a matéria em primeira discussão. 

Na segunda-feira, ela entra em segunda discussão e segue diretamente para sanção do prefeito para cumprimento do calendário eleitoral.