21°
Máx
17°
Min

Greve se aproxima: mais de 4 mil cobradores e motoristas já aprovaram indicativo

(Foto: Brunno Covello/SMCS) - Greve se aproxima: mais de 4 mil cobradores e motoristas já aprovaram indicativo
(Foto: Brunno Covello/SMCS)

A adesão dos trabalhadores do sistema de transporte coletivo chegou a mais de quatro mil funcionários, de acordo com o Sindicato dos Motoristas e Cobradores de Curitiba (Sindimoc). A categoria se reuniu na tarde desta quarta-feira (18) com a Urbs, mas nenhum acordo foi firmado e uma paralisação não está descartada.

Também nesta tarde, uma nova assembleia foi realizada. Desta vez os trabalhadores da empresa Glória aprovaram o indicativo de greve e, de acordo com o Sindimoc, a paralisação pode ocorrer 72 horas depois de aprovado o indicativo por toda a categoria. As assembleias já foram realizadas em quatro empresas e outras duas estão marcadas para esta quinta-feira (19).

Os trabalhadores alegam que as multas de 2011 e 2012 foram desarquivadas e acarretaram no desconto dos salários, desrespeitando um acordo firmado com a Urbs sobre a substituição da cobrança pela participação em palestras e cursos. Além disso, o Sindimoc afirma que os motoristas e cobradores não conseguem se defender das multas.

O Sindicato das Empresas de Ônibus de Curitiba e Região Metropolitana (Setransp) se manifestou por meio de nota e afirmou que “Urbs avisou as empresas que pretende descontar multas dos anos 2011 e 2012. A maioria delas se refere à atuação de motoristas e cobradores e o valor gira em torno de R$ 2 milhões.”

A entidade informou ainda que entrou na Justiça pedindo que a Urbs suspenda a cobrança e que notificou o Sindimoc sobre o desconto nos salários dos trabalhadores responsabilizados.

A Urbs contesta a cobrança indevida. De acordo com a empresa, 98% das multas cobradas referentes ao ano de 2012 dizem respeito exclusivamente às empresas e não deveriam ser cobradas dos trabalhadores. Os 2% restantes se encaixam na substituição das cobranças pela participação em reciclagem.