22°
Máx
17°
Min

Grupo fará cinco dias de protestos contra aumento do transporte coletivo

A Frente de Luta Pelo Transporte prepara para esta semana cinco dias seguidos de atos contra o aumento da tarifa do transporte coletivo em Curitiba e Região Metropolitana. O grupo responsável pela mobilização, afirma que busca tarifas mais acessíveis a população, o fim dos contratos com as empresas e a reintegração do sistema metropolitano.

As ações estão marcadas para acontecem de hoje (15) até sexta-feira (19), sempre às 18 horas, na Boca Maldita, no Centro de Curitiba.

Os valores das passagens foram reajustados a partir de 1º de fevereiro e não agradaram os usuários. Em Curitiba, o reajuste foi de R$ 0,40, passando de R$ 3,30 para R$ 3,70. Já para algumas linhas da Região Metropolitana os valores chegam a R$ 5,70.

A assessoria da Urbs que é responsável pelo sistema de transporte de Curitiba avalia que o reajuste da tarifa é calculado a partir de uma série de fatores, como a tarifa técnica, o preço dos insumos e a data-base dos motoristas e cobradores e que exclui desta lista custos com manutenção das estruturas.

Em relação aos valores das tarifas da Região Metropolitana, a Comec que é a responsável pela coordenação e opera o sistema, revelou que os valores foram definidos a partir de um estudo de planilha levando e conta a distância, quantidade de passageiros e o custo operacional.

Colaboração Assessorias Urbs e Comec