24°
Máx
17°
Min

Grupo protesta contra o fracking na Expoingá

(Foto: Divulgação) - Grupo protesta contra o fracking na Expoingá
(Foto: Divulgação)

Um grupo contrário ao uso de combustíveis fósseis no Brasil fez um protesto no Pavilhão da Agroindústria Familiar nessa segunda-feira (9), na 44ª Expoingá. Cerca de 50 pessoas participaram da ação com o objetivo de conscientizar a comunidade sobre os perigos ao meio ambiente do uso desse tipo de tecnologia.

Fracking é o fraturamento hidráulico, um tipo de exploração do gás de xisto nas camadas mais profundas do subsolo. Para alcançar o gás, diversos produtos tóxicos são utilizados para quebrar rochas, o que pode poluir solo, água, ar e alimentos.

“Nosso objetivo é mostrar o outro lado desta história. Muitas pessoas vendem esta tecnologia como algo inovador, mas é preciso que a população entenda que os danos que ela pode trazer são irreversíveis para nossa sociedade, pois o fracking pode causar câncer, infertilidade e outras doenças”, argumentou um dos organizadores, Ilan Zugmam.

Esta semana, o grupo ainda faz protestos em Umuarama, no noroeste do Paraná, e no Ceará. O movimento mantém uma página na internet para mostrar seus objetivos e ações, chamada Não Fracking Brasil.

Colaboração Assessoria de Imprensa